ESPECIAL: DESENHO DE PRODUÇÃO CRIA VISUAL DE FICÇÃO CIENTÍFICA

Para a espaçonave dos adolescentes, o desenhista de produção David J. Bomba queria dar à nave um desenho original mas, ao mesmo tempo, ficar dentro dos limites do que o público veio a reconhecer como sendo um disco voador.

Ao mesmo tempo em que queríamos nossa nave parecida com um disco voador, eu queria fazer uma nova variação do que todo mundo já está acostumado”, explica Bomba. “Andy queria um padrão específico de luzes e movimentos. Eu queria atualizar os comandos e alavancas comuns dentro da nave então partimos para o que consideramos que uma inteligência superior usaria, tais como painéis de toque e telas. Para a nave do Sifão, usamos um desenho muito mais angulado e furtivo, como seria adequado a uma nave de combate.

Outro cenário desafiante para o departamento de arte foi o laboratório subterrâneo alienígena, um Jardim do Éden futurista usado pelos pais de Seth e Sara anos antes de criarem novos meios de oxigenar e cultivar vida vegetal, uma função vital para seu planeta superaquecido e agora árido. O laboratório era acessado por uma sucessão de túneis secretos, com uma entrada através de um aparato diferente: a porta de uma velha geladeira na cozinha de uma cabine deserta.

O laboratório subterrâneo seria um mundo experimental que os pais das crianças criaram para estudar os segredos da vida na Terra”, explica Bomba, que acrescenta: “Eles queriam descobrir o que era necessário para recriar a vida das plantas uma vez que seu próprio planeta estava estéril. Quando se ouve a palavra ‘laboratório’, pensa-se em bicos de Bunsen e béqueres. Eu queria algo muito mais orgânico. Já que eles são aliens e usam métodos alienígenas, eu criei um enorme vaso pulsante para servir como placas de Petri. A idéia era que eles estavam usando quatro elementos — água, ar, terra e fogo — para recriar a base de uma nova vida. Tudo isso está contido em um mecanismo parecido com um balão que lembra um vaso de planta brilhante e vivo.

Um cenário mais familiar, porém não menos bizarro, apresentou um desafio muito grande para os técnicos do filme: a colorida e vibrante convenção ufológica, ambientada em Las Vegas, mas, na verdade, filmada em Pomona, na Califórnia. Em sua busca por autenticidade, Fickman, o diretor (e entusiasta do tema da ufologia) povoou os estandes com celebridades ufológicas reais e também muitos comerciantes que, na verdade, vendem suas mercadorias em convenções em todo o mundo.

“Nós fizemos muita pesquisa sobre convenções passadas de ufologia”, conta Fickman. “Elas são realmente fantásticas e muito visuais; uma mistura de ComicCon com feira de ciência e acampamento espacial. Achei que seria divertido ter, entre todas as pessoas fantasiadas de extraterrestres, duas crianças louras, que são de fato alienígenas, andando entre eles sem que fossem notadas.

A equipe de desenho de produção, incluindo o diretor de arte John R. Jensen, o cenógrafo Patrick Cassidy e também a figurinista Genevieve Tyrrell, inspirou-se em convenções reais sobre o tema e adicionou toques extraterrestres. Com tantas pessoas fantasiadas de homem-lagosta, ETs e guerreiros estelares, quem notaria um Sifão no meio deles? Nós asseguramos que haveria tantas coisas para ver e tantas pessoas fantasiadas que os atores poderiam entrar e não ser notados”, diz Bomba.

Fickman também convidou alguns integrantes da elite da hierarquia ufológica da vida real para assistir, incluindo Bill Birnes (editor da UFO Magazine e apresentador da popular série de televisão Caçadores de OVNIs) e sua esposa, Nancy; o dr. Roger Leir (especialista em transplante alienígena e palestrante); Giorgio Tsoukalos (editor da famosa Times Magazine e pesquisador de inteligência extraterrestre; e Whitley Strieber (autor de Communion, Wolfen e The Hunger, bem como uma das pessoas mais famosas já abduzidas por alienígenas).

Andy convenceu sua esposa, Anne, e a mim a participar do filme quando nos encontramos para almoçar”, diz Strieber. “Acabou que Andy sabia muito sobre OVNIs e pensou que seria divertido se Anne e eu estivéssemos num dos estandes na convenção do filme. Nós realmente nos divertimos muito.

Através de uma associação especial com o Planet Hollywood Resort & Casino, a produção do filme se alojou em meio a apostadores e festeiros para duas semanas na famosa Las Vegas Strip. A equipe de desenho do filme embelezou o interior do cassino com peças do cenário e telas de vídeo, mas a maioria das coisas que vemos na tela é puramente Las Vegas. Outro lugar popular que usamos foi o centro de Las Vegas e a cascata de neon conhecida como Las Vegas Strip (no qual Johnson e Gugino filmaram a cena em que ela pega o táxi dele bem tarde da noite).

De volta à Saugus, na Califórnia, o desenhista de produção Bomba criou a maior parte da instalação subterrânea secreta do governo na Montanha Enfeitiçada, um esconderijo que acabaria ocultando não só os aliens adolescentes, mas também a nave deles.

Nós fizemos muitas pesquisas sobre como a Montanha Enfeitiçada deveria ser”, diz Fickman. “Nós tivemos a oportunidade de visitar a as instalações da NORAD na Cheyenne Mountain, que é um dos lugares mais bem-guardados de nosso dos EUA. Nós também desenhamos a instalação de modo que tivesse o mistério e a aura da Área 51, a base em Nevada que é fonte de muita especulação sobre o tema alienígena.

Embora a maior parte da construção da “Montanha Enfeitiçada” tenha sido feita em uma fábrica de vidro em Saugus, muitos dos túneis localizavam-se bem abaixo do nível da rua em um local improvável e nada secreto, os estúdios Walt Disney.

Texto: Walt Disney Pictures Brasil

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: