Archive for the ‘Montanha Enfeitiçada’ Category

DVD de "A Montanha Enfeitiçada" tem anuncio revelado

Junho 6, 2009
O lançamento do DVD de “A Montanha Enfeitiçada“, remake moderna do clássico de 1975 da Disney, está se aproximando e com isso, a revista Ver Vídeo acaba de divulgar o primeiro anuncio da edição nacional do DVD para locação. Sem grandes surpresas, nossa arte segue o padrão das capas internacionais e até agora, nada se sabe de quais serão os extras da versão brasileira.

Estrelado por Dwayne Johnson, o longa é o segundo trabalho que o ator faz ao lado do diretor Andy Fickman. Os dois trabalharam antes em 2007 no filme “Treinando o Papai“, que foi estrelado por Johnson e dirigido por Fickman. Além de Dwayne Johnson, essa nova aventura conta com a participação de AnnaSophia Robb, Carla Gugino, Ciaran Hinds, Alexander Ludwig, Tom Everett Scott, Christopher Marquette, Cheech Marin e Garry Marshall. Os roteiristas Matt Lopez, Mark Bomback e Andy Fickman, se baseadoram nos personagens de Alexander Key para a criação desse novo filme, além disso, uma curiosidade é que as crianças do elenco original, Kim Richards e Lake Eissinmann, fazem participações especiais durante o filme.

Durante anos, existiram histórias sobre um lugar secreto no meio do deserto de Nevada, conhecido por fenômenos inexplicáveis e estranhas visões. Esse lugar chama-se Montanha Enfeitiçada. Quando um motorista de táxi de Las Vegas (DWAYNE JOHNSON) encontra dois adolescentes com poderes sobrenaturais em seu táxi, ele se vê no meio de uma incrível aventura. Eles descobrem que a única chance de salvar o mundo encontra-se secretamente escondida na Montanha Enfeitiçada e começa uma corrida enquanto o governo, criminosos e até mesmo extraterrestres tentam detê-los.

A Montanha Enfeitiçada é uma aventura divertida e eletrizante com incríveis efeitos especiais e que chega em Disney DVD para locação no Brasil no mês de Agosto de 2009. Em breve mais informações sobre o lançamento do DVD e aproveite para rever a crítica do filme.

Anúncios

Disney divulga capas do DVD e Blu-ray de "A Montanha Enfeitiçada"

Maio 19, 2009
O longa-metragem “A Montanha Enfeitiçada“, remake moderna do clássico de 1975 da Disney, acaba de ter a arte do seu DVD e Blu-ray revelados pela Disney. Sem grandes surpresas, vemos a arte do pôster de cinema, com a diferença, que escolheram dessa vez o azul como tema do fundo do DVD e Blu-ray.

Estrelado por Dwayne Johnson, o longa é o segundo trabalho que o ator faz ao lado do diretor Andy Fickman. Os dois trabalharam antes em 2007 no filme “Treinando o Papai“, que foi estrelado por Johnson e dirigido por Fickman. Além de Dwayne Johnson, essa nova aventura conta com a participação de AnnaSophia Robb, Carla Gugino, Ciaran Hinds, Alexander Ludwig, Tom Everett Scott, Christopher Marquette, Cheech Marin e Garry Marshall. Os roteiristas Matt Lopez, Mark Bomback e Andy Fickman, se baseadoram nos personagens de Alexander Key para a criação desse novo filme, além disso, uma curiosidade é que as crianças do elenco original, Kim Richards e Lake Eissinmann, fazem participações especiais durante o filme.

Durante anos, existiram histórias sobre um lugar secreto no meio do deserto de Nevada, conhecido por fenômenos inexplicáveis e estranhas visões. Esse lugar chama-se Montanha Enfeitiçada. Quando um motorista de táxi de Las Vegas (DWAYNE JOHNSON) encontra dois adolescentes com poderes sobrenaturais em seu táxi, ele se vê no meio de uma incrível aventura. Eles descobrem que a única chance de salvar o mundo encontra-se secretamente escondida na Montanha Enfeitiçada e começa uma corrida enquanto o governo, criminosos e até mesmo extraterrestres tentam detê-los.

A Montanha Enfeitiçada é uma aventura divertida e eletrizante com incríveis efeitos especiais e que chega em Disney DVD para locação no Brasil no mês de Agosto de 2009.

Disney divulga capas do DVD e Blu-ray de "A Montanha Enfeitiçada"

Maio 19, 2009
O longa-metragem “A Montanha Enfeitiçada“, remake moderna do clássico de 1975 da Disney, acaba de ter a arte do seu DVD e Blu-ray revelados pela Disney. Sem grandes surpresas, vemos a arte do pôster de cinema, com a diferença, que escolheram dessa vez o azul como tema do fundo do DVD e Blu-ray.

Estrelado por Dwayne Johnson, o longa é o segundo trabalho que o ator faz ao lado do diretor Andy Fickman. Os dois trabalharam antes em 2007 no filme “Treinando o Papai“, que foi estrelado por Johnson e dirigido por Fickman. Além de Dwayne Johnson, essa nova aventura conta com a participação de AnnaSophia Robb, Carla Gugino, Ciaran Hinds, Alexander Ludwig, Tom Everett Scott, Christopher Marquette, Cheech Marin e Garry Marshall. Os roteiristas Matt Lopez, Mark Bomback e Andy Fickman, se baseadoram nos personagens de Alexander Key para a criação desse novo filme, além disso, uma curiosidade é que as crianças do elenco original, Kim Richards e Lake Eissinmann, fazem participações especiais durante o filme.

Durante anos, existiram histórias sobre um lugar secreto no meio do deserto de Nevada, conhecido por fenômenos inexplicáveis e estranhas visões. Esse lugar chama-se Montanha Enfeitiçada. Quando um motorista de táxi de Las Vegas (DWAYNE JOHNSON) encontra dois adolescentes com poderes sobrenaturais em seu táxi, ele se vê no meio de uma incrível aventura. Eles descobrem que a única chance de salvar o mundo encontra-se secretamente escondida na Montanha Enfeitiçada e começa uma corrida enquanto o governo, criminosos e até mesmo extraterrestres tentam detê-los.

A Montanha Enfeitiçada é uma aventura divertida e eletrizante com incríveis efeitos especiais e que chega em Disney DVD para locação no Brasil no mês de Agosto de 2009.

Disney divulga capas do DVD e Blu-ray de "A Montanha Enfeitiçada"

Maio 19, 2009
O longa-metragem “A Montanha Enfeitiçada“, remake moderna do clássico de 1975 da Disney, acaba de ter a arte do seu DVD e Blu-ray revelados pela Disney. Sem grandes surpresas, vemos a arte do pôster de cinema, com a diferença, que escolheram dessa vez o azul como tema do fundo do DVD e Blu-ray.

Estrelado por Dwayne Johnson, o longa é o segundo trabalho que o ator faz ao lado do diretor Andy Fickman. Os dois trabalharam antes em 2007 no filme “Treinando o Papai“, que foi estrelado por Johnson e dirigido por Fickman. Além de Dwayne Johnson, essa nova aventura conta com a participação de AnnaSophia Robb, Carla Gugino, Ciaran Hinds, Alexander Ludwig, Tom Everett Scott, Christopher Marquette, Cheech Marin e Garry Marshall. Os roteiristas Matt Lopez, Mark Bomback e Andy Fickman, se baseadoram nos personagens de Alexander Key para a criação desse novo filme, além disso, uma curiosidade é que as crianças do elenco original, Kim Richards e Lake Eissinmann, fazem participações especiais durante o filme.

Durante anos, existiram histórias sobre um lugar secreto no meio do deserto de Nevada, conhecido por fenômenos inexplicáveis e estranhas visões. Esse lugar chama-se Montanha Enfeitiçada. Quando um motorista de táxi de Las Vegas (DWAYNE JOHNSON) encontra dois adolescentes com poderes sobrenaturais em seu táxi, ele se vê no meio de uma incrível aventura. Eles descobrem que a única chance de salvar o mundo encontra-se secretamente escondida na Montanha Enfeitiçada e começa uma corrida enquanto o governo, criminosos e até mesmo extraterrestres tentam detê-los.

A Montanha Enfeitiçada é uma aventura divertida e eletrizante com incríveis efeitos especiais e que chega em Disney DVD para locação no Brasil no mês de Agosto de 2009.

Crítica: "A Montanha Enfeitiçada"

Abril 21, 2009
Estreando nos cinemas de todo o Brasil no último fim de semana, o Planeta Disney em parceria com o Pipoca Combo lançam mais uma crítica da mais nova aventura dos estúdios Disney, “A Montanha Enfeitiçada“.


montanha_centro

A Montanha Enfeitiçada
Por Léo Francisco

A Disney mais uma vez aposta em trazer aos cinemas novas versões de suas clássicas histórias que fizeram sucesso no passado. Desta vez, o remake é de A Montanha Enfeitiçada, do clássico original de 1975, baseado em um livro de mesmo nome (1968), que chega aos cinemas de todo o Brasil numa versão mais caprichada, estrelada pelo astro Dwayne Johnson (The Rock).

O longa é uma excelente “Sessão da Tarde” que diverte boa parte dos que forem conferir sem grandes expectativas, já que o filme em nenhum momento tenta ser algo grandioso. Apresenta aventura, boas cenas de ação, romance, comédia e uma bela mensagem como vemos em quase todas as produções Disney voltadas para a família.

A história é simples. Dwayne Johnson vive Jack Bruno, um motorista de táxi de Las Vegas que encontra em seu taxi dois adolescentes com poderes sobrenaturais. No começo ele acredita ser mais uma corrida como outra, mas logo descobre que ao prestar seus serviços aos garotos, acaba entrando em uma perigosa corrida, repleta de explosões, adrenalina e simples efeitos especiais, que lembram e muito algumas produções da década de 90. As crianças Sara e Seth vêm de outro planeta mais evoluído com a missão de salvar a Terra, que corre o risco de ser invadida e ter a vida humana extinta. Para que isso não aconteça, os dois descem ao nosso planeta em busca de um aparelho que salve toda a humanidade. Para atrapalhar a missão, o governo, criminosos e até mesmo um extraterrestre tentam detê-los e Jack Bruno irá ajudar os dois a voltar a salvo ao seu planeta de origem.

O filme recebe a assinatura do diretor Andy Fickman, que volta a trabalhar numa produção Disney ao lado de Dwayne Johnson, já que ambos trabalharam juntos em 2007 na divertida comédia Treinando o Papai, longa que surpreendeu a todos com a alta bilheteria que arrecadou nos cinemas norte-americanos. A dupla chega mais uma vez aos cinemas e não tem como dizer que eles não dão certo, já que mais uma vez Fickman acerta e consegue extrair um lado cômico muito bom de Dwayne.

Para quem se basear no longa Fuga para Montanha Enfeitiçada (1995), produzido diretamente para a TV, remake apresentará a mesma essência, mas com muito mais efeitos e investimentos que esta e as outras produções, cheio de elementos para dar certo com o público infantil.

Uma boa curiosidade para os fãs das produções antigas é que a Disney convidou os atores Iake Eissinmann e Kim Richards, que viveram as crianças no longa original, para fazerem uma participação especial no novo filme. Richards faz uma ponta, aparecendo como a simpática garçonete Tina da Taverna do Ray, enquanto Eissinmann volta como o Xerife Antony, da pequena cidade de Stony Creek.

Mesmo sendo um filme até previsível, a nova produção de A Montanha Enfeitiçada merece algum aplauso, pois diverte tanto crianças quanto adultos, o que até pode deixar o público mais jovem com vontade de mais quando a sessão termina, já que tanto as crianças alienígenas quanto Dwayne Johnson conseguem conquistar o público. O que deixa longe de descartar as prováveis continuações. Afinal, além do longa-metragem original de 1975, a Disney já produziu uma sequência em 1978 e dois longas que estrearam direto na TV, um na década de 80 e outro em 90.

ESPECIAL: COMEÇA A PRODUÇÃO

Abril 18, 2009
Assim que o elenco foi escolhido, a produção estava pronta para começar. Os cineastas determinaram que, por questões logísticas, a maior parte do filme seria rodada na Califórnia, com duas semanas em Las Vegas, Nevada.

Fickman e o desenhista de produção David J. Bomba (que havia trabalhado nos filmes Ela é o Cara e Treinando o Papai“) desenharam cenários gigantescos que seriam construídos nos estúdios da Disney e também em locações. Genevieve Tyrrell, que havia trabalhado com os dois em Treinando o Papai (The Game Plan), criou os figurinos enquanto o veterano coordenador de cenas de ação, Scott Rogers (“Homem-Aranha 3”) trabalhou nas cenas de ação eletrizantes.

Uma nova ameaça foi criada para “A Montanha Enfeitiçada” (Race to Witch Mountain): o Sifão, um robô humanóide criado no planeta de Seth e Sara para ser um caçador impiedoso cuja missão é deter os adolescentes a qualquer custo. Para a criação do novo vilão alienígena que seria original e sinistro, a produção chamou os famosos fabricantes de máscaras de monstros Alec Gillis e Tom Woodruff, Jr., sócios na empresa de efeitos especiais Amalgamated Dynamics Incorporated (ADI).

A ADI criou e operou muitas criaturas memoráveis no cinema, dos animais da floresta em “Jumanji” (Jumanji) a seres alienígenas em “Alien vs. Predador” (Alien vs. Predator). Para o Sifão, os cineastas queriam um adversário durão e versátil que pudesse enfrentar fisicamente Dwayne Johnson, conhecido por suas cenas de ação em filmes como “O Escorpião Rei” (The Scorpion King) e “Bem-Vindo à Selva” (The Rundown), entre outros.

Nós concordamos que o Sifão tinha que ser um monstro real, não um efeito gerado por computação”, explica Johnson. “Então contatamos a ADI, que tinha o melhor histórico na criação de seres de outros mundos. Eles realmente fizeram um ótimo trabalho na criação dessa máquina de caça muito real de quase dois metros. Como ator, é muito importante poder ver com o que você está lutando, não só reagir a pontos em uma tela verde. Eu adorei porque o Sifão tinha muitas armas à disposição dele e isso o tornava um oponente muito especial para Jack Bruno.

O coordenador de cenas de ação (e diretor de 2ª. unidade) Scott Rogers precisava de um traje versátil para o Sifão de forma que o dublê dentro dele pudesse se mover facilmente e ficasse o mais confortável possível durante os longos dias de filmagem. O dublê Paul Darnell interpretou o Sifão em todas as cenas de ação, e Woodruff o interpretou em outras sequências.


Como já tinha feito cenas de ação com trajes semelhantes, eu sabia o que esperar”, diz Rogers. “Você precisa de um conjunto de habilidades especiais e uma personalidade que possa lidar com a claustrofobia e o calor. Além disso, você precisa interpretar. Por sorte achamos dublês como Paul Darnell, que tem uma habilidade fluida e suave para se mover e pular e, ao mesmo tempo, é forte o suficiente para fazer cenas de ação mais complicadas.

O Sifão foi criado com materiais leves tais como esponja e nylon, permitindo o máximo de movimento para o ator que veste o traje que esconde uma enorme variedade de armas. A versatilidade do traje foi útil para fazer cenas em que o dublê literalmente sai do chão. Outros desafios de Rogers no filme foram as intensas perseguições de carros, que os cineastas desenharam para que fossem comparáveis às sequências de “Supremacia Bourne” (The Bourne Supremacy) — algumas delas foram feitas pelo próprio Rogers.

Para a sequência em que Jack, Seth e Sara são perseguidos no deserto por três caminhonetes ameaçadoras, o próprio Johnson atuou em grande parte dela com a ajuda de um veículo dublê chamado Go Mobile, um carro-câmera especializado que integra o ator com a ação em vez de filmá-lo a partir de outro veículo. “Eu adorei estar amarrado naquele Go Mobile”, diz Johnson. “Scott Rogers desenhou todas as cenas de ação que me colocam literalmente bem no meio, especialmente as perseguições de carros. Eu fiquei feliz de poder elevar a ação para esse nível e fazer coisas que eu sempre quis fazer fisicamente.

Trabalhar com um ator fisicamente bem-preparado como Johnson foi um bônus para Rogers. “Eu normalmente tento fazer os atores parecerem estar melhor do que eles são de verdade”, diz Rogers. “Mas Dwayne é um atleta tão bom e tão rápido com as mãos que facilita para nós. Ele é contagiante também. Até Gugino perguntava se podia fazer mais e mais cenas de ação.”


Texto: Walt Disney Pictures Brasil

ESPECIAL: COMEÇA A PRODUÇÃO

Abril 18, 2009
Assim que o elenco foi escolhido, a produção estava pronta para começar. Os cineastas determinaram que, por questões logísticas, a maior parte do filme seria rodada na Califórnia, com duas semanas em Las Vegas, Nevada.

Fickman e o desenhista de produção David J. Bomba (que havia trabalhado nos filmes Ela é o Cara e Treinando o Papai“) desenharam cenários gigantescos que seriam construídos nos estúdios da Disney e também em locações. Genevieve Tyrrell, que havia trabalhado com os dois em Treinando o Papai (The Game Plan), criou os figurinos enquanto o veterano coordenador de cenas de ação, Scott Rogers (“Homem-Aranha 3”) trabalhou nas cenas de ação eletrizantes.

Uma nova ameaça foi criada para “A Montanha Enfeitiçada” (Race to Witch Mountain): o Sifão, um robô humanóide criado no planeta de Seth e Sara para ser um caçador impiedoso cuja missão é deter os adolescentes a qualquer custo. Para a criação do novo vilão alienígena que seria original e sinistro, a produção chamou os famosos fabricantes de máscaras de monstros Alec Gillis e Tom Woodruff, Jr., sócios na empresa de efeitos especiais Amalgamated Dynamics Incorporated (ADI).

A ADI criou e operou muitas criaturas memoráveis no cinema, dos animais da floresta em “Jumanji” (Jumanji) a seres alienígenas em “Alien vs. Predador” (Alien vs. Predator). Para o Sifão, os cineastas queriam um adversário durão e versátil que pudesse enfrentar fisicamente Dwayne Johnson, conhecido por suas cenas de ação em filmes como “O Escorpião Rei” (The Scorpion King) e “Bem-Vindo à Selva” (The Rundown), entre outros.

Nós concordamos que o Sifão tinha que ser um monstro real, não um efeito gerado por computação”, explica Johnson. “Então contatamos a ADI, que tinha o melhor histórico na criação de seres de outros mundos. Eles realmente fizeram um ótimo trabalho na criação dessa máquina de caça muito real de quase dois metros. Como ator, é muito importante poder ver com o que você está lutando, não só reagir a pontos em uma tela verde. Eu adorei porque o Sifão tinha muitas armas à disposição dele e isso o tornava um oponente muito especial para Jack Bruno.

O coordenador de cenas de ação (e diretor de 2ª. unidade) Scott Rogers precisava de um traje versátil para o Sifão de forma que o dublê dentro dele pudesse se mover facilmente e ficasse o mais confortável possível durante os longos dias de filmagem. O dublê Paul Darnell interpretou o Sifão em todas as cenas de ação, e Woodruff o interpretou em outras sequências.


Como já tinha feito cenas de ação com trajes semelhantes, eu sabia o que esperar”, diz Rogers. “Você precisa de um conjunto de habilidades especiais e uma personalidade que possa lidar com a claustrofobia e o calor. Além disso, você precisa interpretar. Por sorte achamos dublês como Paul Darnell, que tem uma habilidade fluida e suave para se mover e pular e, ao mesmo tempo, é forte o suficiente para fazer cenas de ação mais complicadas.

O Sifão foi criado com materiais leves tais como esponja e nylon, permitindo o máximo de movimento para o ator que veste o traje que esconde uma enorme variedade de armas. A versatilidade do traje foi útil para fazer cenas em que o dublê literalmente sai do chão. Outros desafios de Rogers no filme foram as intensas perseguições de carros, que os cineastas desenharam para que fossem comparáveis às sequências de “Supremacia Bourne” (The Bourne Supremacy) — algumas delas foram feitas pelo próprio Rogers.

Para a sequência em que Jack, Seth e Sara são perseguidos no deserto por três caminhonetes ameaçadoras, o próprio Johnson atuou em grande parte dela com a ajuda de um veículo dublê chamado Go Mobile, um carro-câmera especializado que integra o ator com a ação em vez de filmá-lo a partir de outro veículo. “Eu adorei estar amarrado naquele Go Mobile”, diz Johnson. “Scott Rogers desenhou todas as cenas de ação que me colocam literalmente bem no meio, especialmente as perseguições de carros. Eu fiquei feliz de poder elevar a ação para esse nível e fazer coisas que eu sempre quis fazer fisicamente.

Trabalhar com um ator fisicamente bem-preparado como Johnson foi um bônus para Rogers. “Eu normalmente tento fazer os atores parecerem estar melhor do que eles são de verdade”, diz Rogers. “Mas Dwayne é um atleta tão bom e tão rápido com as mãos que facilita para nós. Ele é contagiante também. Até Gugino perguntava se podia fazer mais e mais cenas de ação.”


Texto: Walt Disney Pictures Brasil

ESPECIAL: COMEÇA A PRODUÇÃO

Abril 18, 2009
Assim que o elenco foi escolhido, a produção estava pronta para começar. Os cineastas determinaram que, por questões logísticas, a maior parte do filme seria rodada na Califórnia, com duas semanas em Las Vegas, Nevada.

Fickman e o desenhista de produção David J. Bomba (que havia trabalhado nos filmes Ela é o Cara e Treinando o Papai“) desenharam cenários gigantescos que seriam construídos nos estúdios da Disney e também em locações. Genevieve Tyrrell, que havia trabalhado com os dois em Treinando o Papai (The Game Plan), criou os figurinos enquanto o veterano coordenador de cenas de ação, Scott Rogers (“Homem-Aranha 3”) trabalhou nas cenas de ação eletrizantes.

Uma nova ameaça foi criada para “A Montanha Enfeitiçada” (Race to Witch Mountain): o Sifão, um robô humanóide criado no planeta de Seth e Sara para ser um caçador impiedoso cuja missão é deter os adolescentes a qualquer custo. Para a criação do novo vilão alienígena que seria original e sinistro, a produção chamou os famosos fabricantes de máscaras de monstros Alec Gillis e Tom Woodruff, Jr., sócios na empresa de efeitos especiais Amalgamated Dynamics Incorporated (ADI).

A ADI criou e operou muitas criaturas memoráveis no cinema, dos animais da floresta em “Jumanji” (Jumanji) a seres alienígenas em “Alien vs. Predador” (Alien vs. Predator). Para o Sifão, os cineastas queriam um adversário durão e versátil que pudesse enfrentar fisicamente Dwayne Johnson, conhecido por suas cenas de ação em filmes como “O Escorpião Rei” (The Scorpion King) e “Bem-Vindo à Selva” (The Rundown), entre outros.

Nós concordamos que o Sifão tinha que ser um monstro real, não um efeito gerado por computação”, explica Johnson. “Então contatamos a ADI, que tinha o melhor histórico na criação de seres de outros mundos. Eles realmente fizeram um ótimo trabalho na criação dessa máquina de caça muito real de quase dois metros. Como ator, é muito importante poder ver com o que você está lutando, não só reagir a pontos em uma tela verde. Eu adorei porque o Sifão tinha muitas armas à disposição dele e isso o tornava um oponente muito especial para Jack Bruno.

O coordenador de cenas de ação (e diretor de 2ª. unidade) Scott Rogers precisava de um traje versátil para o Sifão de forma que o dublê dentro dele pudesse se mover facilmente e ficasse o mais confortável possível durante os longos dias de filmagem. O dublê Paul Darnell interpretou o Sifão em todas as cenas de ação, e Woodruff o interpretou em outras sequências.


Como já tinha feito cenas de ação com trajes semelhantes, eu sabia o que esperar”, diz Rogers. “Você precisa de um conjunto de habilidades especiais e uma personalidade que possa lidar com a claustrofobia e o calor. Além disso, você precisa interpretar. Por sorte achamos dublês como Paul Darnell, que tem uma habilidade fluida e suave para se mover e pular e, ao mesmo tempo, é forte o suficiente para fazer cenas de ação mais complicadas.

O Sifão foi criado com materiais leves tais como esponja e nylon, permitindo o máximo de movimento para o ator que veste o traje que esconde uma enorme variedade de armas. A versatilidade do traje foi útil para fazer cenas em que o dublê literalmente sai do chão. Outros desafios de Rogers no filme foram as intensas perseguições de carros, que os cineastas desenharam para que fossem comparáveis às sequências de “Supremacia Bourne” (The Bourne Supremacy) — algumas delas foram feitas pelo próprio Rogers.

Para a sequência em que Jack, Seth e Sara são perseguidos no deserto por três caminhonetes ameaçadoras, o próprio Johnson atuou em grande parte dela com a ajuda de um veículo dublê chamado Go Mobile, um carro-câmera especializado que integra o ator com a ação em vez de filmá-lo a partir de outro veículo. “Eu adorei estar amarrado naquele Go Mobile”, diz Johnson. “Scott Rogers desenhou todas as cenas de ação que me colocam literalmente bem no meio, especialmente as perseguições de carros. Eu fiquei feliz de poder elevar a ação para esse nível e fazer coisas que eu sempre quis fazer fisicamente.

Trabalhar com um ator fisicamente bem-preparado como Johnson foi um bônus para Rogers. “Eu normalmente tento fazer os atores parecerem estar melhor do que eles são de verdade”, diz Rogers. “Mas Dwayne é um atleta tão bom e tão rápido com as mãos que facilita para nós. Ele é contagiante também. Até Gugino perguntava se podia fazer mais e mais cenas de ação.”


Texto: Walt Disney Pictures Brasil

ESPECIAL: DESENHO DE PRODUÇÃO CRIA VISUAL DE FICÇÃO CIENTÍFICA

Abril 18, 2009
Para a espaçonave dos adolescentes, o desenhista de produção David J. Bomba queria dar à nave um desenho original mas, ao mesmo tempo, ficar dentro dos limites do que o público veio a reconhecer como sendo um disco voador.

Ao mesmo tempo em que queríamos nossa nave parecida com um disco voador, eu queria fazer uma nova variação do que todo mundo já está acostumado”, explica Bomba. “Andy queria um padrão específico de luzes e movimentos. Eu queria atualizar os comandos e alavancas comuns dentro da nave então partimos para o que consideramos que uma inteligência superior usaria, tais como painéis de toque e telas. Para a nave do Sifão, usamos um desenho muito mais angulado e furtivo, como seria adequado a uma nave de combate.

Outro cenário desafiante para o departamento de arte foi o laboratório subterrâneo alienígena, um Jardim do Éden futurista usado pelos pais de Seth e Sara anos antes de criarem novos meios de oxigenar e cultivar vida vegetal, uma função vital para seu planeta superaquecido e agora árido. O laboratório era acessado por uma sucessão de túneis secretos, com uma entrada através de um aparato diferente: a porta de uma velha geladeira na cozinha de uma cabine deserta.

O laboratório subterrâneo seria um mundo experimental que os pais das crianças criaram para estudar os segredos da vida na Terra”, explica Bomba, que acrescenta: “Eles queriam descobrir o que era necessário para recriar a vida das plantas uma vez que seu próprio planeta estava estéril. Quando se ouve a palavra ‘laboratório’, pensa-se em bicos de Bunsen e béqueres. Eu queria algo muito mais orgânico. Já que eles são aliens e usam métodos alienígenas, eu criei um enorme vaso pulsante para servir como placas de Petri. A idéia era que eles estavam usando quatro elementos — água, ar, terra e fogo — para recriar a base de uma nova vida. Tudo isso está contido em um mecanismo parecido com um balão que lembra um vaso de planta brilhante e vivo.

Um cenário mais familiar, porém não menos bizarro, apresentou um desafio muito grande para os técnicos do filme: a colorida e vibrante convenção ufológica, ambientada em Las Vegas, mas, na verdade, filmada em Pomona, na Califórnia. Em sua busca por autenticidade, Fickman, o diretor (e entusiasta do tema da ufologia) povoou os estandes com celebridades ufológicas reais e também muitos comerciantes que, na verdade, vendem suas mercadorias em convenções em todo o mundo.

“Nós fizemos muita pesquisa sobre convenções passadas de ufologia”, conta Fickman. “Elas são realmente fantásticas e muito visuais; uma mistura de ComicCon com feira de ciência e acampamento espacial. Achei que seria divertido ter, entre todas as pessoas fantasiadas de extraterrestres, duas crianças louras, que são de fato alienígenas, andando entre eles sem que fossem notadas.

A equipe de desenho de produção, incluindo o diretor de arte John R. Jensen, o cenógrafo Patrick Cassidy e também a figurinista Genevieve Tyrrell, inspirou-se em convenções reais sobre o tema e adicionou toques extraterrestres. Com tantas pessoas fantasiadas de homem-lagosta, ETs e guerreiros estelares, quem notaria um Sifão no meio deles? Nós asseguramos que haveria tantas coisas para ver e tantas pessoas fantasiadas que os atores poderiam entrar e não ser notados”, diz Bomba.

Fickman também convidou alguns integrantes da elite da hierarquia ufológica da vida real para assistir, incluindo Bill Birnes (editor da UFO Magazine e apresentador da popular série de televisão Caçadores de OVNIs) e sua esposa, Nancy; o dr. Roger Leir (especialista em transplante alienígena e palestrante); Giorgio Tsoukalos (editor da famosa Times Magazine e pesquisador de inteligência extraterrestre; e Whitley Strieber (autor de Communion, Wolfen e The Hunger, bem como uma das pessoas mais famosas já abduzidas por alienígenas).

Andy convenceu sua esposa, Anne, e a mim a participar do filme quando nos encontramos para almoçar”, diz Strieber. “Acabou que Andy sabia muito sobre OVNIs e pensou que seria divertido se Anne e eu estivéssemos num dos estandes na convenção do filme. Nós realmente nos divertimos muito.

Através de uma associação especial com o Planet Hollywood Resort & Casino, a produção do filme se alojou em meio a apostadores e festeiros para duas semanas na famosa Las Vegas Strip. A equipe de desenho do filme embelezou o interior do cassino com peças do cenário e telas de vídeo, mas a maioria das coisas que vemos na tela é puramente Las Vegas. Outro lugar popular que usamos foi o centro de Las Vegas e a cascata de neon conhecida como Las Vegas Strip (no qual Johnson e Gugino filmaram a cena em que ela pega o táxi dele bem tarde da noite).

De volta à Saugus, na Califórnia, o desenhista de produção Bomba criou a maior parte da instalação subterrânea secreta do governo na Montanha Enfeitiçada, um esconderijo que acabaria ocultando não só os aliens adolescentes, mas também a nave deles.

Nós fizemos muitas pesquisas sobre como a Montanha Enfeitiçada deveria ser”, diz Fickman. “Nós tivemos a oportunidade de visitar a as instalações da NORAD na Cheyenne Mountain, que é um dos lugares mais bem-guardados de nosso dos EUA. Nós também desenhamos a instalação de modo que tivesse o mistério e a aura da Área 51, a base em Nevada que é fonte de muita especulação sobre o tema alienígena.

Embora a maior parte da construção da “Montanha Enfeitiçada” tenha sido feita em uma fábrica de vidro em Saugus, muitos dos túneis localizavam-se bem abaixo do nível da rua em um local improvável e nada secreto, os estúdios Walt Disney.

Texto: Walt Disney Pictures Brasil

ESPECIAL: DESENHO DE PRODUÇÃO CRIA VISUAL DE FICÇÃO CIENTÍFICA

Abril 18, 2009
Para a espaçonave dos adolescentes, o desenhista de produção David J. Bomba queria dar à nave um desenho original mas, ao mesmo tempo, ficar dentro dos limites do que o público veio a reconhecer como sendo um disco voador.

Ao mesmo tempo em que queríamos nossa nave parecida com um disco voador, eu queria fazer uma nova variação do que todo mundo já está acostumado”, explica Bomba. “Andy queria um padrão específico de luzes e movimentos. Eu queria atualizar os comandos e alavancas comuns dentro da nave então partimos para o que consideramos que uma inteligência superior usaria, tais como painéis de toque e telas. Para a nave do Sifão, usamos um desenho muito mais angulado e furtivo, como seria adequado a uma nave de combate.

Outro cenário desafiante para o departamento de arte foi o laboratório subterrâneo alienígena, um Jardim do Éden futurista usado pelos pais de Seth e Sara anos antes de criarem novos meios de oxigenar e cultivar vida vegetal, uma função vital para seu planeta superaquecido e agora árido. O laboratório era acessado por uma sucessão de túneis secretos, com uma entrada através de um aparato diferente: a porta de uma velha geladeira na cozinha de uma cabine deserta.

O laboratório subterrâneo seria um mundo experimental que os pais das crianças criaram para estudar os segredos da vida na Terra”, explica Bomba, que acrescenta: “Eles queriam descobrir o que era necessário para recriar a vida das plantas uma vez que seu próprio planeta estava estéril. Quando se ouve a palavra ‘laboratório’, pensa-se em bicos de Bunsen e béqueres. Eu queria algo muito mais orgânico. Já que eles são aliens e usam métodos alienígenas, eu criei um enorme vaso pulsante para servir como placas de Petri. A idéia era que eles estavam usando quatro elementos — água, ar, terra e fogo — para recriar a base de uma nova vida. Tudo isso está contido em um mecanismo parecido com um balão que lembra um vaso de planta brilhante e vivo.

Um cenário mais familiar, porém não menos bizarro, apresentou um desafio muito grande para os técnicos do filme: a colorida e vibrante convenção ufológica, ambientada em Las Vegas, mas, na verdade, filmada em Pomona, na Califórnia. Em sua busca por autenticidade, Fickman, o diretor (e entusiasta do tema da ufologia) povoou os estandes com celebridades ufológicas reais e também muitos comerciantes que, na verdade, vendem suas mercadorias em convenções em todo o mundo.

“Nós fizemos muita pesquisa sobre convenções passadas de ufologia”, conta Fickman. “Elas são realmente fantásticas e muito visuais; uma mistura de ComicCon com feira de ciência e acampamento espacial. Achei que seria divertido ter, entre todas as pessoas fantasiadas de extraterrestres, duas crianças louras, que são de fato alienígenas, andando entre eles sem que fossem notadas.

A equipe de desenho de produção, incluindo o diretor de arte John R. Jensen, o cenógrafo Patrick Cassidy e também a figurinista Genevieve Tyrrell, inspirou-se em convenções reais sobre o tema e adicionou toques extraterrestres. Com tantas pessoas fantasiadas de homem-lagosta, ETs e guerreiros estelares, quem notaria um Sifão no meio deles? Nós asseguramos que haveria tantas coisas para ver e tantas pessoas fantasiadas que os atores poderiam entrar e não ser notados”, diz Bomba.

Fickman também convidou alguns integrantes da elite da hierarquia ufológica da vida real para assistir, incluindo Bill Birnes (editor da UFO Magazine e apresentador da popular série de televisão Caçadores de OVNIs) e sua esposa, Nancy; o dr. Roger Leir (especialista em transplante alienígena e palestrante); Giorgio Tsoukalos (editor da famosa Times Magazine e pesquisador de inteligência extraterrestre; e Whitley Strieber (autor de Communion, Wolfen e The Hunger, bem como uma das pessoas mais famosas já abduzidas por alienígenas).

Andy convenceu sua esposa, Anne, e a mim a participar do filme quando nos encontramos para almoçar”, diz Strieber. “Acabou que Andy sabia muito sobre OVNIs e pensou que seria divertido se Anne e eu estivéssemos num dos estandes na convenção do filme. Nós realmente nos divertimos muito.

Através de uma associação especial com o Planet Hollywood Resort & Casino, a produção do filme se alojou em meio a apostadores e festeiros para duas semanas na famosa Las Vegas Strip. A equipe de desenho do filme embelezou o interior do cassino com peças do cenário e telas de vídeo, mas a maioria das coisas que vemos na tela é puramente Las Vegas. Outro lugar popular que usamos foi o centro de Las Vegas e a cascata de neon conhecida como Las Vegas Strip (no qual Johnson e Gugino filmaram a cena em que ela pega o táxi dele bem tarde da noite).

De volta à Saugus, na Califórnia, o desenhista de produção Bomba criou a maior parte da instalação subterrânea secreta do governo na Montanha Enfeitiçada, um esconderijo que acabaria ocultando não só os aliens adolescentes, mas também a nave deles.

Nós fizemos muitas pesquisas sobre como a Montanha Enfeitiçada deveria ser”, diz Fickman. “Nós tivemos a oportunidade de visitar a as instalações da NORAD na Cheyenne Mountain, que é um dos lugares mais bem-guardados de nosso dos EUA. Nós também desenhamos a instalação de modo que tivesse o mistério e a aura da Área 51, a base em Nevada que é fonte de muita especulação sobre o tema alienígena.

Embora a maior parte da construção da “Montanha Enfeitiçada” tenha sido feita em uma fábrica de vidro em Saugus, muitos dos túneis localizavam-se bem abaixo do nível da rua em um local improvável e nada secreto, os estúdios Walt Disney.

Texto: Walt Disney Pictures Brasil