Archive for the ‘O Urso e o Arco’ Category

Pixar apresenta seu primeiro conto de fadas, "The Bear and the Bow"

Outubro 29, 2008
A Pixar Animation anunciou que no natal de 2011, irá estrear em Disney Digital 3-D, o longa-metragem O Urso e o Arco” (tradução de “The Bear and the Bow“). Dirigido por Brenda Chapman (“O Príncipe do Egito” e “O Rei Leão“) e com a produção de Katherine Sarafian (“Quase Abduzido“, curta-metragem de animação), o longa se destaca por trazer a primeira princesa da Pixar, numa história que se passa na Escócia, em uma aventura de ação, onde conheceremos a impetuosa Merida, que apesar de ser filha de nobres, prefere deixar sua marca como grande arqueira. O choque de desejos com sua mãe a leva a fazer uma escolha imprudente que acaba, sem querer, colocando em perigo o reino de seu pai e a vida de sua mãe. Merida luta contra as forças imprevisíveis da natureza, magias e uma terrível maldição antiga para consertar as coisas.

Combinando humor, fantasia e emoção neste rico conto escocês, O Urso e o Arco” traz em seu elenco de dubladores a presença de Reese Witherspoon, Billy Connolly e Emma Thompson. De acordo com Chapman, esse será um conto de fadas na tradição de Hans Christian Anderson e dos Irmãos Grimm, ambientado na Escócia. Pegando duas coisas que mais ama, a diretora as combinou com o amor pela sua filha mais nova e daí surgiu a história.

Inspirado por uma lenda celta, o animado apresentará o estilo sombrio dos contos de fadas dos Irmãos Grimm, além de ser rico em elementos místicos, incluindo um antigo anel de pedras (que existe na Escócia na vida real e é mais velho do que Stonehenge), uma caverna secreta, uma bruxa e de uma criatura amaldiçoada (um urso de 15 metros).

Além disso, o longa apresentará a família real escocesa, que tras o Rei Fergus, a Rainha Elinor, a Princesa Merida (que será ruiva e deverá fazer parte da franquia “Princesas Disney”) e os trigêmeos reais (três irmãos caçulas). A princesa Merida será a heroína da história, por ser uma arqueira dedicada, praticamente uma guerreira. Daí o “Arco” do título.

Pixar apresenta seu primeiro conto de fadas, "The Bear and the Bow"

Outubro 29, 2008
A Pixar Animation anunciou que no natal de 2011, irá estrear em Disney Digital 3-D, o longa-metragem O Urso e o Arco” (tradução de “The Bear and the Bow“). Dirigido por Brenda Chapman (“O Príncipe do Egito” e “O Rei Leão“) e com a produção de Katherine Sarafian (“Quase Abduzido“, curta-metragem de animação), o longa se destaca por trazer a primeira princesa da Pixar, numa história que se passa na Escócia, em uma aventura de ação, onde conheceremos a impetuosa Merida, que apesar de ser filha de nobres, prefere deixar sua marca como grande arqueira. O choque de desejos com sua mãe a leva a fazer uma escolha imprudente que acaba, sem querer, colocando em perigo o reino de seu pai e a vida de sua mãe. Merida luta contra as forças imprevisíveis da natureza, magias e uma terrível maldição antiga para consertar as coisas.

Combinando humor, fantasia e emoção neste rico conto escocês, O Urso e o Arco” traz em seu elenco de dubladores a presença de Reese Witherspoon, Billy Connolly e Emma Thompson. De acordo com Chapman, esse será um conto de fadas na tradição de Hans Christian Anderson e dos Irmãos Grimm, ambientado na Escócia. Pegando duas coisas que mais ama, a diretora as combinou com o amor pela sua filha mais nova e daí surgiu a história.

Inspirado por uma lenda celta, o animado apresentará o estilo sombrio dos contos de fadas dos Irmãos Grimm, além de ser rico em elementos místicos, incluindo um antigo anel de pedras (que existe na Escócia na vida real e é mais velho do que Stonehenge), uma caverna secreta, uma bruxa e de uma criatura amaldiçoada (um urso de 15 metros).

Além disso, o longa apresentará a família real escocesa, que tras o Rei Fergus, a Rainha Elinor, a Princesa Merida (que será ruiva e deverá fazer parte da franquia “Princesas Disney”) e os trigêmeos reais (três irmãos caçulas). A princesa Merida será a heroína da história, por ser uma arqueira dedicada, praticamente uma guerreira. Daí o “Arco” do título.