Archive for the ‘Wall-E’ Category

Até Wall-E se diverte ao som de "Paranoid" dos Jonas Brothers

Junho 30, 2009
Estreou recentemente o mais novo trailer da banda Jonas Brothers, da canção “Paranoid“. O clipe já foi divulgado por diversos portais de fãs da banda e também no canal brasileiro da Disney. Até o momento os fãs da banda que acompanham o Planeta Disney perceberam que a estréia do clipe passou despercebida, mas foi por um bom motivo, pois trazemos a vocês com exclusividade um dos maiores fãs da banda curtindo o novo som dos irmãos Nick, Joe e Kevin. E o nome dele é Wall-E, o simpático robozinho da animação da Disney/Pixar, que se mostrou fã da banda em um divertido vídeo criado por algum fã.

A animação “Wall-E” já se encontra a venda em Disney DVD e recentemente foi lançado numa lata especial com o DVD + uma camiseta exclusiva. Confira abaixo o vídeo de Wall-E curtindo a canção Paranoid” e em seguida o clipe oficial da banda.


WALL-E TAMBÉM CURTE JONAS BROTHERS

[Jonas Brothers] Wall-E é fã de Paranoid

Link: http://videolog.uol.com.br/video.php?id=450836

VIDEOCLIPE “PARANOID”

[Jonas Brothers] Clipe: Paranoid

Link: http://videolog.uol.com.br/video.php?id=450823

"Wall-E" é o grande vitorioso do 35ª edição do Saturn Awards

Junho 29, 2009
O animado “UP: Altas Aventuras” já está em cartaz nos cinemas de diversos países, mas parece que seu antecessor, “Wall-E“, continua agradando o público e a critica e ganhando mais prêmios para os estúdios Disney/Pixar. O animado foi o campeão da noite na categoria melhor filme de animação na 35ª edição do Saturn Awards, prêmio concedido pela Academia de Filmes de Ficção Científica, Fantasia e Horror dos Estados Unidos.

O anuncio do animado vencedor a
conteceu nesta última quinta-feira, dia 25 de junho, em Los Angeles. Vale lembrar que a animação do robozinho que foi deixado na Terra para despoluir o planeta concorreu com outros indicados como Bolt: Supercão (Disney), Kung Fu Panda (DreamWorks Animation), Horton e o Mundo dos Quens!” (FOX) e Star Wars: The Clone Wars (Cartoon Network).

Wall-E” já se encontra a venda em Disney DVD e Blu-ray simple no Brasil e no nosso parceiro, o Pipoca Combo, você confere a lista completa com todos os vencedores da 35ª premiação do Saturn Awards, que pode ser vista abaixo:

Melhor Filme de Ficção Científica
Homem de Ferro

Melhor Filme de Fantasia:
O Curioso Caso de Benjamin Button

Melhor Filme de Horror:
Hellboy II: O Exército Dourado

Melhor Filme de Ação/Aventura/Thriller:
Batman – O Cavaleiro das Trevas

Melhor Filme Estrangeiro:
Let The Right One

Melhor Animação:
WALL•E

Melhor Ator:
Robert Downey Jr. (Homem de Ferro)

Melhor Atriz:
Angelina Jolie (A Troca)

Melhor Ator Coadjuvante:
Heath Ledger (O Cavaleiro das Trevas)

Melhor Atriz Coadjuvante:
Tilda Swinton (O Curioso Caso de Benjamin Button)

Melhor Ator Mirim:
Jaden Christopher Smith (O Dia em que a Terra Parou)

Melhor Diretor:
Jon Favreau (Homem de Ferro)

Melhor Roteirista:
Christopher Nolan e Jonathon Nolan (O Cavaleiro das Trevas)

Melhor Trilha Sonora:
Hans Zimmer e James Newton Howard (O Cavaleiro das Trevas)

Melhor Figurino:
Mary Zophres (Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal)

Melhor Maquiagem:
Greg Cannom (O Curioso Caso de Benjamin Button)

Melhores Efeitos Especiais:
Nick Davis, Chris Corbould, Timothy Webber, Paul J. Franklin (O Cavaleiro das Trevas)


"Wall-E" é o grande vitorioso do 35ª edição do Saturn Awards

Junho 29, 2009
O animado “UP: Altas Aventuras” já está em cartaz nos cinemas de diversos países, mas parece que seu antecessor, “Wall-E“, continua agradando o público e a critica e ganhando mais prêmios para os estúdios Disney/Pixar. O animado foi o campeão da noite na categoria melhor filme de animação na 35ª edição do Saturn Awards, prêmio concedido pela Academia de Filmes de Ficção Científica, Fantasia e Horror dos Estados Unidos.

O anuncio do animado vencedor a
conteceu nesta última quinta-feira, dia 25 de junho, em Los Angeles. Vale lembrar que a animação do robozinho que foi deixado na Terra para despoluir o planeta concorreu com outros indicados como Bolt: Supercão (Disney), Kung Fu Panda (DreamWorks Animation), Horton e o Mundo dos Quens!” (FOX) e Star Wars: The Clone Wars (Cartoon Network).

Wall-E” já se encontra a venda em Disney DVD e Blu-ray simple no Brasil e no nosso parceiro, o Pipoca Combo, você confere a lista completa com todos os vencedores da 35ª premiação do Saturn Awards, que pode ser vista abaixo:

Melhor Filme de Ficção Científica
Homem de Ferro

Melhor Filme de Fantasia:
O Curioso Caso de Benjamin Button

Melhor Filme de Horror:
Hellboy II: O Exército Dourado

Melhor Filme de Ação/Aventura/Thriller:
Batman – O Cavaleiro das Trevas

Melhor Filme Estrangeiro:
Let The Right One

Melhor Animação:
WALL•E

Melhor Ator:
Robert Downey Jr. (Homem de Ferro)

Melhor Atriz:
Angelina Jolie (A Troca)

Melhor Ator Coadjuvante:
Heath Ledger (O Cavaleiro das Trevas)

Melhor Atriz Coadjuvante:
Tilda Swinton (O Curioso Caso de Benjamin Button)

Melhor Ator Mirim:
Jaden Christopher Smith (O Dia em que a Terra Parou)

Melhor Diretor:
Jon Favreau (Homem de Ferro)

Melhor Roteirista:
Christopher Nolan e Jonathon Nolan (O Cavaleiro das Trevas)

Melhor Trilha Sonora:
Hans Zimmer e James Newton Howard (O Cavaleiro das Trevas)

Melhor Figurino:
Mary Zophres (Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal)

Melhor Maquiagem:
Greg Cannom (O Curioso Caso de Benjamin Button)

Melhores Efeitos Especiais:
Nick Davis, Chris Corbould, Timothy Webber, Paul J. Franklin (O Cavaleiro das Trevas)


"Wall-E" é o grande vitorioso do 35ª edição do Saturn Awards

Junho 29, 2009
O animado “UP: Altas Aventuras” já está em cartaz nos cinemas de diversos países, mas parece que seu antecessor, “Wall-E“, continua agradando o público e a critica e ganhando mais prêmios para os estúdios Disney/Pixar. O animado foi o campeão da noite na categoria melhor filme de animação na 35ª edição do Saturn Awards, prêmio concedido pela Academia de Filmes de Ficção Científica, Fantasia e Horror dos Estados Unidos.

O anuncio do animado vencedor a
conteceu nesta última quinta-feira, dia 25 de junho, em Los Angeles. Vale lembrar que a animação do robozinho que foi deixado na Terra para despoluir o planeta concorreu com outros indicados como Bolt: Supercão (Disney), Kung Fu Panda (DreamWorks Animation), Horton e o Mundo dos Quens!” (FOX) e Star Wars: The Clone Wars (Cartoon Network).

Wall-E” já se encontra a venda em Disney DVD e Blu-ray simple no Brasil e no nosso parceiro, o Pipoca Combo, você confere a lista completa com todos os vencedores da 35ª premiação do Saturn Awards, que pode ser vista abaixo:

Melhor Filme de Ficção Científica
Homem de Ferro

Melhor Filme de Fantasia:
O Curioso Caso de Benjamin Button

Melhor Filme de Horror:
Hellboy II: O Exército Dourado

Melhor Filme de Ação/Aventura/Thriller:
Batman – O Cavaleiro das Trevas

Melhor Filme Estrangeiro:
Let The Right One

Melhor Animação:
WALL•E

Melhor Ator:
Robert Downey Jr. (Homem de Ferro)

Melhor Atriz:
Angelina Jolie (A Troca)

Melhor Ator Coadjuvante:
Heath Ledger (O Cavaleiro das Trevas)

Melhor Atriz Coadjuvante:
Tilda Swinton (O Curioso Caso de Benjamin Button)

Melhor Ator Mirim:
Jaden Christopher Smith (O Dia em que a Terra Parou)

Melhor Diretor:
Jon Favreau (Homem de Ferro)

Melhor Roteirista:
Christopher Nolan e Jonathon Nolan (O Cavaleiro das Trevas)

Melhor Trilha Sonora:
Hans Zimmer e James Newton Howard (O Cavaleiro das Trevas)

Melhor Figurino:
Mary Zophres (Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal)

Melhor Maquiagem:
Greg Cannom (O Curioso Caso de Benjamin Button)

Melhores Efeitos Especiais:
Nick Davis, Chris Corbould, Timothy Webber, Paul J. Franklin (O Cavaleiro das Trevas)


Tem animador brasileiro trabalhando na Pixar. Confira a entrevista.

Junho 24, 2009
Desde pequeno ele já demonstrava talento em desenhar e foi “Toy Story” que despertou seu interesse pela animação. Depois de se mudar para os Estados Unidos, conseguiu um estágio na Pixar e hoje, aos 23 anos, o paulista Guilherme Jacinto já é um animador reconhecido do estúdio.

O Examiner de São Francisco publicou uma entrevista com o talentoso rapaz que, mesmo com a pouca idade e pouco tempo de estúdio [desde setembro de 2007], já trabalhou em “Wall-E” e “UP – Altas Aventuras” e está agora envolvido com a animação de “Toy Stoy 3”.

Na entrevista, ele conta como se envolveu no mundo da animação, a conquista de uma vaga na Pixar e o seu envolvimento no trabalho do estúdio.

Animação foi algo em que você sempre se interessou?

Eu sempre gostei de desenhar histórias em quadrinhos e coisas do tipo. Quando assisti “Toy Story” [em 1995 quando ele tinha apenas 10 anos de idade], fiquei interessado em animação. Eu não sabia como funcionava o processo mas, um tempo depois, quis estudar o assunto e acabei vindo para São Francisco fazer isso.


Quando você era mais novo, de onde tirava inspiração para o seu trabalho? De onde você tira inspiração hoje?

Eu costumava ler um monte de quadrinhos como “Homem-Aranha” e assisti vários desenhos animados e filmes, mas nada específico. Conforme fui ficando mais velho, comecei a tirar inspiração das minhas próprias experiências. Agora, ao invés de tirar referências de filmes e outras coisas, eu sempre as tiro da vida e o que quer que seja natural. Sempre baseio minhas idéias em pessoas que conheço.


Como você se juntou à Pixar?

Durante meu terceiro ano na escola eu consegui um estágio. Mandei para eles minha reel [portifólio de animadores] e eles me chamaram. Eu tive que voltar para escola por um ano para completar os estudos. Quando me formei, eles me chamaram e ofereceram um emprego.


Você era uma animador recém saído da faculdade e conseguiu um emprego na Pixar. Deve ter sido surreal para você.

É, bastante. (risadas)


O que, exatamente, você fez em “WALL-E”?

Eu fiz em “WALL-E” exatamente a mesma coisa que fiz em “UP: Nas Alturas”, que era basicamente trabalhar um pouco em cada um dos personagens. Na Pixar não fazemos cada um um único personagem. Nós trabalhamos com diferentes personagens em diferentes sequências.


Na sua opinião, qual a razão da Pixar estar sempre no topo com suas animações, à frente de outros estúdios?

Nós trabalhamos nas histórias por tanto tempo e tentamos fazer com que sejam originais. Tentamos fazer com que sejam realmente especiais e diferentes de tudo que já tenha sido feito. É tudo muito autêntico. Não é como se estivéssemos referenciando qualquer outra coisa. Não estamos tentando copiar ninguém.


Trabalhar em “UP: Nas Alturas” foi diferente da sua experiência anterior na Pixar?

Eu senti que foi muito desafiador porque o estilo de animação era diferente de tudo que eu já havia feito. Era bem mais estilizado. Trabalhei em muitos mais personagens diferentes do que já havia trabalhado antes. Tivemos que fazer muita pesquisa para ter tudo com a aparência certa.


Eu acho que a pior coisa em animações é quando a voz não combina com o personagem. Isso é uma prioridade para você como animador?

Sim, eu acho que isso é uma das coisas mais importantes no nosso trabalho. Nós queremos que pareça que o personagem está mesmo falando o que diz. Por exemplo, nós podemos assistir vídeos de Ed Asner [ator que fez a voz de Carl Fredricksen em “UP: Nas Alturas”] fazendo a dublagem [nesse processo a voz é gravada antes de ser iniciada a animação] e estudamos tudo – sua postura, como ele fala, todos os aspectos muito sutís – apenas para entender melhor como queremos fazer o personagem. Não queremos, necessariamente, copiar o ator, mas sempre tentamos encontrar um bom equilíbrio.

*Tradução de Callebe Garcia

O site Último Segundo publicou uma entrevista com o Guilherme na época do lançamento de “WALL-E” que você pode conferir clicando aqui.

Visite também o
site e o blog do Guilherme Jacinto e confira seus trabalhos e ilustrações (que são muito bacanas!).

Tem animador brasileiro trabalhando na Pixar. Confira a entrevista.

Junho 24, 2009
Desde pequeno ele já demonstrava talento em desenhar e foi “Toy Story” que despertou seu interesse pela animação. Depois de se mudar para os Estados Unidos, conseguiu um estágio na Pixar e hoje, aos 23 anos, o paulista Guilherme Jacinto já é um animador reconhecido do estúdio.

O Examiner de São Francisco publicou uma entrevista com o talentoso rapaz que, mesmo com a pouca idade e pouco tempo de estúdio [desde setembro de 2007], já trabalhou em “Wall-E” e “UP – Altas Aventuras” e está agora envolvido com a animação de “Toy Stoy 3”.

Na entrevista, ele conta como se envolveu no mundo da animação, a conquista de uma vaga na Pixar e o seu envolvimento no trabalho do estúdio.

Animação foi algo em que você sempre se interessou?

Eu sempre gostei de desenhar histórias em quadrinhos e coisas do tipo. Quando assisti “Toy Story” [em 1995 quando ele tinha apenas 10 anos de idade], fiquei interessado em animação. Eu não sabia como funcionava o processo mas, um tempo depois, quis estudar o assunto e acabei vindo para São Francisco fazer isso.


Quando você era mais novo, de onde tirava inspiração para o seu trabalho? De onde você tira inspiração hoje?

Eu costumava ler um monte de quadrinhos como “Homem-Aranha” e assisti vários desenhos animados e filmes, mas nada específico. Conforme fui ficando mais velho, comecei a tirar inspiração das minhas próprias experiências. Agora, ao invés de tirar referências de filmes e outras coisas, eu sempre as tiro da vida e o que quer que seja natural. Sempre baseio minhas idéias em pessoas que conheço.


Como você se juntou à Pixar?

Durante meu terceiro ano na escola eu consegui um estágio. Mandei para eles minha reel [portifólio de animadores] e eles me chamaram. Eu tive que voltar para escola por um ano para completar os estudos. Quando me formei, eles me chamaram e ofereceram um emprego.


Você era uma animador recém saído da faculdade e conseguiu um emprego na Pixar. Deve ter sido surreal para você.

É, bastante. (risadas)


O que, exatamente, você fez em “WALL-E”?

Eu fiz em “WALL-E” exatamente a mesma coisa que fiz em “UP: Nas Alturas”, que era basicamente trabalhar um pouco em cada um dos personagens. Na Pixar não fazemos cada um um único personagem. Nós trabalhamos com diferentes personagens em diferentes sequências.


Na sua opinião, qual a razão da Pixar estar sempre no topo com suas animações, à frente de outros estúdios?

Nós trabalhamos nas histórias por tanto tempo e tentamos fazer com que sejam originais. Tentamos fazer com que sejam realmente especiais e diferentes de tudo que já tenha sido feito. É tudo muito autêntico. Não é como se estivéssemos referenciando qualquer outra coisa. Não estamos tentando copiar ninguém.


Trabalhar em “UP: Nas Alturas” foi diferente da sua experiência anterior na Pixar?

Eu senti que foi muito desafiador porque o estilo de animação era diferente de tudo que eu já havia feito. Era bem mais estilizado. Trabalhei em muitos mais personagens diferentes do que já havia trabalhado antes. Tivemos que fazer muita pesquisa para ter tudo com a aparência certa.


Eu acho que a pior coisa em animações é quando a voz não combina com o personagem. Isso é uma prioridade para você como animador?

Sim, eu acho que isso é uma das coisas mais importantes no nosso trabalho. Nós queremos que pareça que o personagem está mesmo falando o que diz. Por exemplo, nós podemos assistir vídeos de Ed Asner [ator que fez a voz de Carl Fredricksen em “UP: Nas Alturas”] fazendo a dublagem [nesse processo a voz é gravada antes de ser iniciada a animação] e estudamos tudo – sua postura, como ele fala, todos os aspectos muito sutís – apenas para entender melhor como queremos fazer o personagem. Não queremos, necessariamente, copiar o ator, mas sempre tentamos encontrar um bom equilíbrio.

*Tradução de Callebe Garcia

O site Último Segundo publicou uma entrevista com o Guilherme na época do lançamento de “WALL-E” que você pode conferir clicando aqui.

Visite também o
site e o blog do Guilherme Jacinto e confira seus trabalhos e ilustrações (que são muito bacanas!).

Tem animador brasileiro trabalhando na Pixar. Confira a entrevista.

Junho 24, 2009
Desde pequeno ele já demonstrava talento em desenhar e foi “Toy Story” que despertou seu interesse pela animação. Depois de se mudar para os Estados Unidos, conseguiu um estágio na Pixar e hoje, aos 23 anos, o paulista Guilherme Jacinto já é um animador reconhecido do estúdio.

O Examiner de São Francisco publicou uma entrevista com o talentoso rapaz que, mesmo com a pouca idade e pouco tempo de estúdio [desde setembro de 2007], já trabalhou em “Wall-E” e “UP – Altas Aventuras” e está agora envolvido com a animação de “Toy Stoy 3”.

Na entrevista, ele conta como se envolveu no mundo da animação, a conquista de uma vaga na Pixar e o seu envolvimento no trabalho do estúdio.

Animação foi algo em que você sempre se interessou?

Eu sempre gostei de desenhar histórias em quadrinhos e coisas do tipo. Quando assisti “Toy Story” [em 1995 quando ele tinha apenas 10 anos de idade], fiquei interessado em animação. Eu não sabia como funcionava o processo mas, um tempo depois, quis estudar o assunto e acabei vindo para São Francisco fazer isso.


Quando você era mais novo, de onde tirava inspiração para o seu trabalho? De onde você tira inspiração hoje?

Eu costumava ler um monte de quadrinhos como “Homem-Aranha” e assisti vários desenhos animados e filmes, mas nada específico. Conforme fui ficando mais velho, comecei a tirar inspiração das minhas próprias experiências. Agora, ao invés de tirar referências de filmes e outras coisas, eu sempre as tiro da vida e o que quer que seja natural. Sempre baseio minhas idéias em pessoas que conheço.


Como você se juntou à Pixar?

Durante meu terceiro ano na escola eu consegui um estágio. Mandei para eles minha reel [portifólio de animadores] e eles me chamaram. Eu tive que voltar para escola por um ano para completar os estudos. Quando me formei, eles me chamaram e ofereceram um emprego.


Você era uma animador recém saído da faculdade e conseguiu um emprego na Pixar. Deve ter sido surreal para você.

É, bastante. (risadas)


O que, exatamente, você fez em “WALL-E”?

Eu fiz em “WALL-E” exatamente a mesma coisa que fiz em “UP: Nas Alturas”, que era basicamente trabalhar um pouco em cada um dos personagens. Na Pixar não fazemos cada um um único personagem. Nós trabalhamos com diferentes personagens em diferentes sequências.


Na sua opinião, qual a razão da Pixar estar sempre no topo com suas animações, à frente de outros estúdios?

Nós trabalhamos nas histórias por tanto tempo e tentamos fazer com que sejam originais. Tentamos fazer com que sejam realmente especiais e diferentes de tudo que já tenha sido feito. É tudo muito autêntico. Não é como se estivéssemos referenciando qualquer outra coisa. Não estamos tentando copiar ninguém.


Trabalhar em “UP: Nas Alturas” foi diferente da sua experiência anterior na Pixar?

Eu senti que foi muito desafiador porque o estilo de animação era diferente de tudo que eu já havia feito. Era bem mais estilizado. Trabalhei em muitos mais personagens diferentes do que já havia trabalhado antes. Tivemos que fazer muita pesquisa para ter tudo com a aparência certa.


Eu acho que a pior coisa em animações é quando a voz não combina com o personagem. Isso é uma prioridade para você como animador?

Sim, eu acho que isso é uma das coisas mais importantes no nosso trabalho. Nós queremos que pareça que o personagem está mesmo falando o que diz. Por exemplo, nós podemos assistir vídeos de Ed Asner [ator que fez a voz de Carl Fredricksen em “UP: Nas Alturas”] fazendo a dublagem [nesse processo a voz é gravada antes de ser iniciada a animação] e estudamos tudo – sua postura, como ele fala, todos os aspectos muito sutís – apenas para entender melhor como queremos fazer o personagem. Não queremos, necessariamente, copiar o ator, mas sempre tentamos encontrar um bom equilíbrio.

*Tradução de Callebe Garcia

O site Último Segundo publicou uma entrevista com o Guilherme na época do lançamento de “WALL-E” que você pode conferir clicando aqui.

Visite também o
site e o blog do Guilherme Jacinto e confira seus trabalhos e ilustrações (que são muito bacanas!).

Tem animador brasileiro trabalhando na Pixar. Confira a entrevista.

Junho 24, 2009
Desde pequeno ele já demonstrava talento em desenhar e foi “Toy Story” que despertou seu interesse pela animação. Depois de se mudar para os Estados Unidos, conseguiu um estágio na Pixar e hoje, aos 23 anos, o paulista Guilherme Jacinto já é um animador reconhecido do estúdio.

O Examiner de São Francisco publicou uma entrevista com o talentoso rapaz que, mesmo com a pouca idade e pouco tempo de estúdio [desde setembro de 2007], já trabalhou em “Wall-E” e “UP – Altas Aventuras” e está agora envolvido com a animação de “Toy Stoy 3”.

Na entrevista, ele conta como se envolveu no mundo da animação, a conquista de uma vaga na Pixar e o seu envolvimento no trabalho do estúdio.

Animação foi algo em que você sempre se interessou?

Eu sempre gostei de desenhar histórias em quadrinhos e coisas do tipo. Quando assisti “Toy Story” [em 1995 quando ele tinha apenas 10 anos de idade], fiquei interessado em animação. Eu não sabia como funcionava o processo mas, um tempo depois, quis estudar o assunto e acabei vindo para São Francisco fazer isso.


Quando você era mais novo, de onde tirava inspiração para o seu trabalho? De onde você tira inspiração hoje?

Eu costumava ler um monte de quadrinhos como “Homem-Aranha” e assisti vários desenhos animados e filmes, mas nada específico. Conforme fui ficando mais velho, comecei a tirar inspiração das minhas próprias experiências. Agora, ao invés de tirar referências de filmes e outras coisas, eu sempre as tiro da vida e o que quer que seja natural. Sempre baseio minhas idéias em pessoas que conheço.


Como você se juntou à Pixar?

Durante meu terceiro ano na escola eu consegui um estágio. Mandei para eles minha reel [portifólio de animadores] e eles me chamaram. Eu tive que voltar para escola por um ano para completar os estudos. Quando me formei, eles me chamaram e ofereceram um emprego.


Você era uma animador recém saído da faculdade e conseguiu um emprego na Pixar. Deve ter sido surreal para você.

É, bastante. (risadas)


O que, exatamente, você fez em “WALL-E”?

Eu fiz em “WALL-E” exatamente a mesma coisa que fiz em “UP: Nas Alturas”, que era basicamente trabalhar um pouco em cada um dos personagens. Na Pixar não fazemos cada um um único personagem. Nós trabalhamos com diferentes personagens em diferentes sequências.


Na sua opinião, qual a razão da Pixar estar sempre no topo com suas animações, à frente de outros estúdios?

Nós trabalhamos nas histórias por tanto tempo e tentamos fazer com que sejam originais. Tentamos fazer com que sejam realmente especiais e diferentes de tudo que já tenha sido feito. É tudo muito autêntico. Não é como se estivéssemos referenciando qualquer outra coisa. Não estamos tentando copiar ninguém.


Trabalhar em “UP: Nas Alturas” foi diferente da sua experiência anterior na Pixar?

Eu senti que foi muito desafiador porque o estilo de animação era diferente de tudo que eu já havia feito. Era bem mais estilizado. Trabalhei em muitos mais personagens diferentes do que já havia trabalhado antes. Tivemos que fazer muita pesquisa para ter tudo com a aparência certa.


Eu acho que a pior coisa em animações é quando a voz não combina com o personagem. Isso é uma prioridade para você como animador?

Sim, eu acho que isso é uma das coisas mais importantes no nosso trabalho. Nós queremos que pareça que o personagem está mesmo falando o que diz. Por exemplo, nós podemos assistir vídeos de Ed Asner [ator que fez a voz de Carl Fredricksen em “UP: Nas Alturas”] fazendo a dublagem [nesse processo a voz é gravada antes de ser iniciada a animação] e estudamos tudo – sua postura, como ele fala, todos os aspectos muito sutís – apenas para entender melhor como queremos fazer o personagem. Não queremos, necessariamente, copiar o ator, mas sempre tentamos encontrar um bom equilíbrio.

*Tradução de Callebe Garcia

O site Último Segundo publicou uma entrevista com o Guilherme na época do lançamento de “WALL-E” que você pode conferir clicando aqui.

Visite também o
site e o blog do Guilherme Jacinto e confira seus trabalhos e ilustrações (que são muito bacanas!).

Confira mais personagens da Pixar e Disney na forma humana

Maio 9, 2009
No final do mês de Março, o Planeta Disney apresentou uma matéria com duas imagens com os personagens de “Wall-E” e “Procurando Nemo” desenhados na versão humana. Essa idéia gerou tantos comentários que resolvemos procurar mais imagens do mesmo estilo e encontramos mais fotos de Wall-E” e “Procurando Nemo, além das inéditas de “Darkwing Dark“, “Carros“, “O Rei Leão” e “Muppet Show“. Fica a dica abaixo:






Trailer de "Wall-E" é misturado com trilha sonora de "Watchmen"

Abril 14, 2009
A criatividade dos fãs continua se mostrando forte na internet, ainda mais com a facilidade que existe agora para que eles criem coisas novas com os produtos divulgados pelas distribuidoras. Após divulgarem trailers assustadores de filmes como “Mary Poppins“, chegou a vez de lançarem o trailer de “Wall-E” com uma nova roupagem. Usando as cenas do trailer de “Wall-E“, os fãs apresentaram em cima a trilha musical do trailer de “Watchmen“, criando um novo trailer super criativo. Vale lembrar que as vozes de Rorschach são feitas pelo personagem Auto, o piloto automático da nave Axiom, na versão do filme da Pixar.