Archive for the ‘D23’ Category

Disney promove evento com prévias de futuras produções

Junho 20, 2009
De acordo com o site Coming Soon, a Disney liberou essa semana um release completo sobre a programação da D23 Expo 2009, um grande evento que será realizado no Anaheim Convention Center de 10 a 13 de setembro 2009, nos Estados Unidos.

O evento promete “a máxima experiência do fã Disney e os organizadores prepararam atrações de todos os tipos, mas o que vem mais chamando a atenção dos fãs são mesmo as prévias que vão rolar dos animados e filmes Disney e Disney/Pixar, que serão apresentadas com exclusividade.

Isso mesmo, futuros lançamentos como “A Princesa e o Sapo” (2009), “Rapunzel” (2010), “A Christmas Carol” (2009), “Alice no País das Maravilhas” de Tim Burton (2010), “TRON 2” (2011), “Toy Story 3” (2010), “Príncipe da Persia: As Areias do Tempo” (2010) e “O Aprendiz de Feiticeiro” (2010) serão todos apresentados em clipes exclusivos que a Disney preparou para a expo.

Além disso, a Disney prometeu também apresentar uma exibição especial de “Tinker Bell e o Tesouro Perdido” e uma exploração aprofundada em “Branca de Neve e os Sete Anões: Edição Diamente“, os dois grandes lançamentos do estúdio em home vídeo para o segundo semestre do ano. Os fãs que não terão como ir, ficaram na vontade e torcendo para que os clipes sejam divulgados na internet.

Anúncios

Disney promove evento com prévias de futuras produções

Junho 20, 2009
De acordo com o site Coming Soon, a Disney liberou essa semana um release completo sobre a programação da D23 Expo 2009, um grande evento que será realizado no Anaheim Convention Center de 10 a 13 de setembro 2009, nos Estados Unidos.

O evento promete “a máxima experiência do fã Disney e os organizadores prepararam atrações de todos os tipos, mas o que vem mais chamando a atenção dos fãs são mesmo as prévias que vão rolar dos animados e filmes Disney e Disney/Pixar, que serão apresentadas com exclusividade.

Isso mesmo, futuros lançamentos como “A Princesa e o Sapo” (2009), “Rapunzel” (2010), “A Christmas Carol” (2009), “Alice no País das Maravilhas” de Tim Burton (2010), “TRON 2” (2011), “Toy Story 3” (2010), “Príncipe da Persia: As Areias do Tempo” (2010) e “O Aprendiz de Feiticeiro” (2010) serão todos apresentados em clipes exclusivos que a Disney preparou para a expo.

Além disso, a Disney prometeu também apresentar uma exibição especial de “Tinker Bell e o Tesouro Perdido” e uma exploração aprofundada em “Branca de Neve e os Sete Anões: Edição Diamente“, os dois grandes lançamentos do estúdio em home vídeo para o segundo semestre do ano. Os fãs que não terão como ir, ficaram na vontade e torcendo para que os clipes sejam divulgados na internet.

Segunda edição da revista D23 traz matéria com fotos de "Rapunzel"

Maio 8, 2009
Já vazou na internet os scans da segunda edição da revista D23, que traz como grande destaque a entrevista exclusiva com os diretores do próximo clássico Disney, “Rapunzel“. Nathan Greno e Byron Howard trouxeram algumas informações sobre como está caminhando a produção do animado e revelaram a mudança de nome do príncipe, que se chamaria Bastion e agora vai se chamar Flynn. Além disso, a matéria apresenta algumas imagens conceituais do animado.

O amigo David Santos, do Animations, montou um resumão com as principais informações da entrevista que podem ser vistas abaixo, além disso, você também poderá conferir a matéria na integra transcrita por um dos membros do Ultimate Disney Fórum:

RESUMÃO: O filme promete ter uma dimensão maior do que o conto original – e muito divertido. RAPUNZEL, de fato, caminha para fora da torre no fim do primeiro ato. A história é mais sobre o que acontece quando ela deixa a torre. A moral da história realmente é que você não pode viver a sua vida em uma torre. RAPUNZEL é sobre experimentar o mundo e a vida. Mesmo que a heroína esteja fisicamente fora da torre, psicologicamente ela terá dificuldades para deixá-la. Os diretores Byron Howard e Nathan Greno estão estilizando o filme CG com uma fresca reviravolta na vibração retrô dos anos 50. Eles são enormes fãs da Disneyland e de Fantasyland, em particular. Uma das inspirações para o filme é a arquitetura de Fantasyland, além do estilo e apelo usados em filmes como Cinderela. É esse estilo que eles estão pesquisando. E tudo que pesquisam sobre os anos 50 é mostrado a John Lasseter, coisas como casas, veículos, cavalos, personagens da época, etc.

Desde o início, eles sabiam que o animado seria um musical. Por isso escolheram o compositor Alan Menken e o letrista Glenn Slater. Alan entregou uma canção de ninar que Rapunzel e a mãe Gothel cantam e dessa forma, ativam os cabelos mágicos da garota. A letra da canção diz “Você é minha para sempre”. Esse verso “Você é minha para sempre”, dependendo de quem está cantando e onde, pode tomar significados inteiramente diferentes. Às vezes é uma canção de amor entre Rapunzel e seu príncipe, Flynn; outras vezes é o tema possessivo usado por Gothel. É uma canção muito comovente, bonita e comprometida.

Durante a semana da entrevista para a revista, os diretores estavam trabalhando no design do Príncipe Flynn. Eles tinham um par de versões e John Lasseter entrou e foi dizendo “Bem, esse cara está bom, mas eu não sei. Ele está lindo de morrer? Eu penso que as garotas querem que ele seja lindo de morrer”. Ele disse ainda: “O que vocês tem que fazer é conseguir que todas as mulheres do estúdio lhe enviem os nomes de seus gatos favoritos. Coloquem fotos de todos estes caras bonitões na sala, peguem as melhores características de cada um deles, e façam um incrível, dinâmico personagem”.

O sonho dos diretores é que um dia ao visitarem a Disneyland – em Fantasyland – vejam a icônica torre por lá. O mesmo vale para a música. Eles querem andar pelo parque, e verem que quando começar a música, as pessoas reconheçam que é de Rapunzel! A matéria termina dizendo que os diretores brincaram com John Lasseter sobre os sonhos do parque temático, e o patrão sorrindo mandou-os focarem no filme.


MATÉRIA NA INTEGRA: “The film promises to have more dimension than the original tale – and a lot more fun. This Rapunzel, in fact, is out of the tower and heading for adventure by the end of Act One. “The story is more about what happens when she leaves the tower,” Byron Howard says. “The moral of the story really, is that you can’t live your life in a tower. It’s about experienceing the world and living your life. Even though our heroine is physically out of the tower, mentally it’s difficult for her to leave the tower. She’s like an indoor cat that gets out of the house; it’s really hard getting the cat back in. It’s great to have a character who is co innocent and so smart. And it’s even better to see her wake up.”

Since the film is still in the midst of production, they’re not exactly revealing all the details. But there are some things they let twenty-three in on. The directors are styling the CG film with a fresh twist on a 1950s retro vibe. “Byron and I are such huge fans of Disneyland, and of Fantasyland in particular,” Nathan Greno says. “The architecture of Fantasyland is nostaglic ’50s Disney. There’s a real appeal and style that are used in films like Cinderella, so we’ve been doing research on that style. John Lasseter is a stickler for that stuff. He will really take you to task if he doesn’t think you’ve done your homework. We have to show our research for everything from houses to vehicles, horses, characters, everything.”

They’re also taking lessons from past projects to “plus” this production. “One thing we learned on Bolt is that there’s a line that you can cross with CG where the characters can start looking creepy, too real, and it takes you out of the fantasy,” Nathan says. “You have to be careful that it doesn’t look too live-action or too cartoony. It’s all about finding a balance.”

Byron continues, “It’s strange that in a move, they use a real soft focus because you want to get rid of the lines or blemishes on an actress’ face, for instance. And there’s this tendency in CG to show all of those imperfections, because they think that by adding them, the characters will look more real. But why would you do that? There’s a really sweet place where these characters can live.” And for Rapunzel, that sweet spot is in a wold nfluenced by the 1950s.

And what would a Disney fairy tale be wtihout a memorable score? “We knew when we first came on that this was going to be a musical,” Byron reveals. For that they enlisted the help of Disney composer Alan Menken and lyricist Glenn Slater. “Alan is great,” Nathan says. ” He delivered this lullaby that Rapunzel and Mother Gothel sing to each other that activates the magic in Rapunzel’s hair. The song’s lyrics say, ‘You are my forever,’ which – depending on who sings it and when – takes on entirely different meanings. Sometimes it’s a love song between our prince, Flynn, and Rapunzel; other times it’s a terrifying, possessive theme used by Gothel. But it’s great, because it’s a very heartrending, beautiful song, and he really nailed it.”

From now until the film’s holiday 2010 release, the two young directors are eating, breathing, and living in the magical world created for this developing fairy tale. During the week of our interview, they were working on nailing down the look of Flynn. “We had a couple of versions of him, and John Lasseter came in and went, “Well this guy is okay, but I don’t know. Is he drop-dead gorgeous? I think women will want him to be drop-dead gorgeous.” So he said, “What you guys have to do is get all the women in the Studio to send you the names of their favorite hot men. Put photos of all these hunky guys in the room, take the best features from each of them, and make one amazing, dynamic character.” So that’s the process that’s going on right now. This place has turned into junior high. It’s like working in the offices of Tiger Beat!”

Not a bad task for something that might, if done well, endure the test of time. “The thing about these movies is they will live on forever,” Nathan says. “That’s one thing that Lasseter really instills in us.” He also encourages them to drema big. “Our not-so-secret dream is that one day we will go to Disneyland – into Fantasyland – and see this tower,” Byron says. “Oh yeah,” Nathan agrees, his gaze suddenly skyward, with a wry smile. “The same goes for the music,” Byron says. “We want people to walk into the park, and when the music comes on, they’ll say, “That’s from Rapunzel!” We talk to John Lasseter about our theme park dreams, and he smiles and says, “Let’s just focus on the movie, guys,” Nathan laughs. “So we are.”

Segunda edição da revista D23 traz matéria com fotos de "Rapunzel"

Maio 8, 2009
Já vazou na internet os scans da segunda edição da revista D23, que traz como grande destaque a entrevista exclusiva com os diretores do próximo clássico Disney, “Rapunzel“. Nathan Greno e Byron Howard trouxeram algumas informações sobre como está caminhando a produção do animado e revelaram a mudança de nome do príncipe, que se chamaria Bastion e agora vai se chamar Flynn. Além disso, a matéria apresenta algumas imagens conceituais do animado.

O amigo David Santos, do Animations, montou um resumão com as principais informações da entrevista que podem ser vistas abaixo, além disso, você também poderá conferir a matéria na integra transcrita por um dos membros do Ultimate Disney Fórum:

RESUMÃO: O filme promete ter uma dimensão maior do que o conto original – e muito divertido. RAPUNZEL, de fato, caminha para fora da torre no fim do primeiro ato. A história é mais sobre o que acontece quando ela deixa a torre. A moral da história realmente é que você não pode viver a sua vida em uma torre. RAPUNZEL é sobre experimentar o mundo e a vida. Mesmo que a heroína esteja fisicamente fora da torre, psicologicamente ela terá dificuldades para deixá-la. Os diretores Byron Howard e Nathan Greno estão estilizando o filme CG com uma fresca reviravolta na vibração retrô dos anos 50. Eles são enormes fãs da Disneyland e de Fantasyland, em particular. Uma das inspirações para o filme é a arquitetura de Fantasyland, além do estilo e apelo usados em filmes como Cinderela. É esse estilo que eles estão pesquisando. E tudo que pesquisam sobre os anos 50 é mostrado a John Lasseter, coisas como casas, veículos, cavalos, personagens da época, etc.

Desde o início, eles sabiam que o animado seria um musical. Por isso escolheram o compositor Alan Menken e o letrista Glenn Slater. Alan entregou uma canção de ninar que Rapunzel e a mãe Gothel cantam e dessa forma, ativam os cabelos mágicos da garota. A letra da canção diz “Você é minha para sempre”. Esse verso “Você é minha para sempre”, dependendo de quem está cantando e onde, pode tomar significados inteiramente diferentes. Às vezes é uma canção de amor entre Rapunzel e seu príncipe, Flynn; outras vezes é o tema possessivo usado por Gothel. É uma canção muito comovente, bonita e comprometida.

Durante a semana da entrevista para a revista, os diretores estavam trabalhando no design do Príncipe Flynn. Eles tinham um par de versões e John Lasseter entrou e foi dizendo “Bem, esse cara está bom, mas eu não sei. Ele está lindo de morrer? Eu penso que as garotas querem que ele seja lindo de morrer”. Ele disse ainda: “O que vocês tem que fazer é conseguir que todas as mulheres do estúdio lhe enviem os nomes de seus gatos favoritos. Coloquem fotos de todos estes caras bonitões na sala, peguem as melhores características de cada um deles, e façam um incrível, dinâmico personagem”.

O sonho dos diretores é que um dia ao visitarem a Disneyland – em Fantasyland – vejam a icônica torre por lá. O mesmo vale para a música. Eles querem andar pelo parque, e verem que quando começar a música, as pessoas reconheçam que é de Rapunzel! A matéria termina dizendo que os diretores brincaram com John Lasseter sobre os sonhos do parque temático, e o patrão sorrindo mandou-os focarem no filme.


MATÉRIA NA INTEGRA: “The film promises to have more dimension than the original tale – and a lot more fun. This Rapunzel, in fact, is out of the tower and heading for adventure by the end of Act One. “The story is more about what happens when she leaves the tower,” Byron Howard says. “The moral of the story really, is that you can’t live your life in a tower. It’s about experienceing the world and living your life. Even though our heroine is physically out of the tower, mentally it’s difficult for her to leave the tower. She’s like an indoor cat that gets out of the house; it’s really hard getting the cat back in. It’s great to have a character who is co innocent and so smart. And it’s even better to see her wake up.”

Since the film is still in the midst of production, they’re not exactly revealing all the details. But there are some things they let twenty-three in on. The directors are styling the CG film with a fresh twist on a 1950s retro vibe. “Byron and I are such huge fans of Disneyland, and of Fantasyland in particular,” Nathan Greno says. “The architecture of Fantasyland is nostaglic ’50s Disney. There’s a real appeal and style that are used in films like Cinderella, so we’ve been doing research on that style. John Lasseter is a stickler for that stuff. He will really take you to task if he doesn’t think you’ve done your homework. We have to show our research for everything from houses to vehicles, horses, characters, everything.”

They’re also taking lessons from past projects to “plus” this production. “One thing we learned on Bolt is that there’s a line that you can cross with CG where the characters can start looking creepy, too real, and it takes you out of the fantasy,” Nathan says. “You have to be careful that it doesn’t look too live-action or too cartoony. It’s all about finding a balance.”

Byron continues, “It’s strange that in a move, they use a real soft focus because you want to get rid of the lines or blemishes on an actress’ face, for instance. And there’s this tendency in CG to show all of those imperfections, because they think that by adding them, the characters will look more real. But why would you do that? There’s a really sweet place where these characters can live.” And for Rapunzel, that sweet spot is in a wold nfluenced by the 1950s.

And what would a Disney fairy tale be wtihout a memorable score? “We knew when we first came on that this was going to be a musical,” Byron reveals. For that they enlisted the help of Disney composer Alan Menken and lyricist Glenn Slater. “Alan is great,” Nathan says. ” He delivered this lullaby that Rapunzel and Mother Gothel sing to each other that activates the magic in Rapunzel’s hair. The song’s lyrics say, ‘You are my forever,’ which – depending on who sings it and when – takes on entirely different meanings. Sometimes it’s a love song between our prince, Flynn, and Rapunzel; other times it’s a terrifying, possessive theme used by Gothel. But it’s great, because it’s a very heartrending, beautiful song, and he really nailed it.”

From now until the film’s holiday 2010 release, the two young directors are eating, breathing, and living in the magical world created for this developing fairy tale. During the week of our interview, they were working on nailing down the look of Flynn. “We had a couple of versions of him, and John Lasseter came in and went, “Well this guy is okay, but I don’t know. Is he drop-dead gorgeous? I think women will want him to be drop-dead gorgeous.” So he said, “What you guys have to do is get all the women in the Studio to send you the names of their favorite hot men. Put photos of all these hunky guys in the room, take the best features from each of them, and make one amazing, dynamic character.” So that’s the process that’s going on right now. This place has turned into junior high. It’s like working in the offices of Tiger Beat!”

Not a bad task for something that might, if done well, endure the test of time. “The thing about these movies is they will live on forever,” Nathan says. “That’s one thing that Lasseter really instills in us.” He also encourages them to drema big. “Our not-so-secret dream is that one day we will go to Disneyland – into Fantasyland – and see this tower,” Byron says. “Oh yeah,” Nathan agrees, his gaze suddenly skyward, with a wry smile. “The same goes for the music,” Byron says. “We want people to walk into the park, and when the music comes on, they’ll say, “That’s from Rapunzel!” We talk to John Lasseter about our theme park dreams, and he smiles and says, “Let’s just focus on the movie, guys,” Nathan laughs. “So we are.”

Segunda edição da revista D23 traz matéria com fotos de "Rapunzel"

Maio 8, 2009
Já vazou na internet os scans da segunda edição da revista D23, que traz como grande destaque a entrevista exclusiva com os diretores do próximo clássico Disney, “Rapunzel“. Nathan Greno e Byron Howard trouxeram algumas informações sobre como está caminhando a produção do animado e revelaram a mudança de nome do príncipe, que se chamaria Bastion e agora vai se chamar Flynn. Além disso, a matéria apresenta algumas imagens conceituais do animado.

O amigo David Santos, do Animations, montou um resumão com as principais informações da entrevista que podem ser vistas abaixo, além disso, você também poderá conferir a matéria na integra transcrita por um dos membros do Ultimate Disney Fórum:

RESUMÃO: O filme promete ter uma dimensão maior do que o conto original – e muito divertido. RAPUNZEL, de fato, caminha para fora da torre no fim do primeiro ato. A história é mais sobre o que acontece quando ela deixa a torre. A moral da história realmente é que você não pode viver a sua vida em uma torre. RAPUNZEL é sobre experimentar o mundo e a vida. Mesmo que a heroína esteja fisicamente fora da torre, psicologicamente ela terá dificuldades para deixá-la. Os diretores Byron Howard e Nathan Greno estão estilizando o filme CG com uma fresca reviravolta na vibração retrô dos anos 50. Eles são enormes fãs da Disneyland e de Fantasyland, em particular. Uma das inspirações para o filme é a arquitetura de Fantasyland, além do estilo e apelo usados em filmes como Cinderela. É esse estilo que eles estão pesquisando. E tudo que pesquisam sobre os anos 50 é mostrado a John Lasseter, coisas como casas, veículos, cavalos, personagens da época, etc.

Desde o início, eles sabiam que o animado seria um musical. Por isso escolheram o compositor Alan Menken e o letrista Glenn Slater. Alan entregou uma canção de ninar que Rapunzel e a mãe Gothel cantam e dessa forma, ativam os cabelos mágicos da garota. A letra da canção diz “Você é minha para sempre”. Esse verso “Você é minha para sempre”, dependendo de quem está cantando e onde, pode tomar significados inteiramente diferentes. Às vezes é uma canção de amor entre Rapunzel e seu príncipe, Flynn; outras vezes é o tema possessivo usado por Gothel. É uma canção muito comovente, bonita e comprometida.

Durante a semana da entrevista para a revista, os diretores estavam trabalhando no design do Príncipe Flynn. Eles tinham um par de versões e John Lasseter entrou e foi dizendo “Bem, esse cara está bom, mas eu não sei. Ele está lindo de morrer? Eu penso que as garotas querem que ele seja lindo de morrer”. Ele disse ainda: “O que vocês tem que fazer é conseguir que todas as mulheres do estúdio lhe enviem os nomes de seus gatos favoritos. Coloquem fotos de todos estes caras bonitões na sala, peguem as melhores características de cada um deles, e façam um incrível, dinâmico personagem”.

O sonho dos diretores é que um dia ao visitarem a Disneyland – em Fantasyland – vejam a icônica torre por lá. O mesmo vale para a música. Eles querem andar pelo parque, e verem que quando começar a música, as pessoas reconheçam que é de Rapunzel! A matéria termina dizendo que os diretores brincaram com John Lasseter sobre os sonhos do parque temático, e o patrão sorrindo mandou-os focarem no filme.


MATÉRIA NA INTEGRA: “The film promises to have more dimension than the original tale – and a lot more fun. This Rapunzel, in fact, is out of the tower and heading for adventure by the end of Act One. “The story is more about what happens when she leaves the tower,” Byron Howard says. “The moral of the story really, is that you can’t live your life in a tower. It’s about experienceing the world and living your life. Even though our heroine is physically out of the tower, mentally it’s difficult for her to leave the tower. She’s like an indoor cat that gets out of the house; it’s really hard getting the cat back in. It’s great to have a character who is co innocent and so smart. And it’s even better to see her wake up.”

Since the film is still in the midst of production, they’re not exactly revealing all the details. But there are some things they let twenty-three in on. The directors are styling the CG film with a fresh twist on a 1950s retro vibe. “Byron and I are such huge fans of Disneyland, and of Fantasyland in particular,” Nathan Greno says. “The architecture of Fantasyland is nostaglic ’50s Disney. There’s a real appeal and style that are used in films like Cinderella, so we’ve been doing research on that style. John Lasseter is a stickler for that stuff. He will really take you to task if he doesn’t think you’ve done your homework. We have to show our research for everything from houses to vehicles, horses, characters, everything.”

They’re also taking lessons from past projects to “plus” this production. “One thing we learned on Bolt is that there’s a line that you can cross with CG where the characters can start looking creepy, too real, and it takes you out of the fantasy,” Nathan says. “You have to be careful that it doesn’t look too live-action or too cartoony. It’s all about finding a balance.”

Byron continues, “It’s strange that in a move, they use a real soft focus because you want to get rid of the lines or blemishes on an actress’ face, for instance. And there’s this tendency in CG to show all of those imperfections, because they think that by adding them, the characters will look more real. But why would you do that? There’s a really sweet place where these characters can live.” And for Rapunzel, that sweet spot is in a wold nfluenced by the 1950s.

And what would a Disney fairy tale be wtihout a memorable score? “We knew when we first came on that this was going to be a musical,” Byron reveals. For that they enlisted the help of Disney composer Alan Menken and lyricist Glenn Slater. “Alan is great,” Nathan says. ” He delivered this lullaby that Rapunzel and Mother Gothel sing to each other that activates the magic in Rapunzel’s hair. The song’s lyrics say, ‘You are my forever,’ which – depending on who sings it and when – takes on entirely different meanings. Sometimes it’s a love song between our prince, Flynn, and Rapunzel; other times it’s a terrifying, possessive theme used by Gothel. But it’s great, because it’s a very heartrending, beautiful song, and he really nailed it.”

From now until the film’s holiday 2010 release, the two young directors are eating, breathing, and living in the magical world created for this developing fairy tale. During the week of our interview, they were working on nailing down the look of Flynn. “We had a couple of versions of him, and John Lasseter came in and went, “Well this guy is okay, but I don’t know. Is he drop-dead gorgeous? I think women will want him to be drop-dead gorgeous.” So he said, “What you guys have to do is get all the women in the Studio to send you the names of their favorite hot men. Put photos of all these hunky guys in the room, take the best features from each of them, and make one amazing, dynamic character.” So that’s the process that’s going on right now. This place has turned into junior high. It’s like working in the offices of Tiger Beat!”

Not a bad task for something that might, if done well, endure the test of time. “The thing about these movies is they will live on forever,” Nathan says. “That’s one thing that Lasseter really instills in us.” He also encourages them to drema big. “Our not-so-secret dream is that one day we will go to Disneyland – into Fantasyland – and see this tower,” Byron says. “Oh yeah,” Nathan agrees, his gaze suddenly skyward, with a wry smile. “The same goes for the music,” Byron says. “We want people to walk into the park, and when the music comes on, they’ll say, “That’s from Rapunzel!” We talk to John Lasseter about our theme park dreams, and he smiles and says, “Let’s just focus on the movie, guys,” Nathan laughs. “So we are.”

Disney cria primeiro comunidade oficial para seus fãs, o D23

Março 14, 2009
Todos os fãs Disney devem ter se perguntado do que se tratava aquele pôster e site misteriosos, que a Disney revelou no início do ano com a seguinte frase: “Are You 23?“. Finalmente o mistério chegou ao fim e a Disney revelou essa semana que o tal anuncio se tratava da primeira comunidade oficial para os fãs do estúdio, o D23.

Com a comunidade oficial para fãs da Disney, nos 85 anos de história da empresa, os fãs poderão conhecer os bastidores e informações internas da empresa, além de experimentar a magia, aventura e fantasia da Disney.

Temos um legado fantástico que começou em 1923, baseado em histórias eternas, personagens queridos e experiências inesquecíveis, mas são os nossos fãs que mantém o espírito da Disney vivo, ano após ano, geração após geração,” afirmou Bob Iger, Presidente e CEO da Disney, na reunião anual de acionistas da companhia. “D23 é a nossa maneira de dizer ‘muito obrigado’ aos nossos fãs que vivem a magia da Disney todos os dias, em todos os cantos do mundo.

De acordo com a assessoria de imprensa do estúdio, como parte desta nova experiência para os fãs, a Disney também lança a publicação trimestral da D23, o novo site na Internet sobre a D23 e uma linha de produtos colecionáveis, a Coleção de Arquivos da Disney, que foi criada especialmente para os associados da D23. O fã-clube também terá eventos para os seus associados, com destaque para a D23 Expo, que será realizada em Anaheim de 10 a 13 de setembro.

Para se associar durante um ano ao D23, você terá que pagar US$74,99 dólares, para ganhar:

# A publicação trimestral “Disney twenty-three”: a assinatura anual (com quatro edições) da nova revista colecionável traz fotografias inesquecíveis, ilustrações magníficas e a perspectiva de uma pessoa de dentro da Disney. Esta publicação para ser guardada não contém propaganda e apresenta o passado, presente e futuro da Disney.

# Cartão e Certificado de Associado: O cartão de associado D23 e o certificado para ser emoldurado – ambos especialmente criados para o ano de criação da D23 – destacam os queridos personagens da Disney.

# Presentes Colecionáveis Surpresa e Produtos de Associado: Todos os associados da D23 receberão um presente colecionável exclusivo da nova Coleção de Arquivos da Disney. Esta linha de produtos foi especialmente criada para os associados D23 e cada peça é autorizada pela Coleção de Arquivos da Disney. Os associados terão acesso exclusivo ou antecipado a diversos produtos colecionáveis da Coleção de Arquivos da Disney.

# D23 Expo e Eventos Especiais para Associados: A D23 Expo – que será realizada no Anaheim Convention Center de 10 a 13 de setembro 2009 – será “A Máxima Experiência do Fã Disney”, com palestrantes incríveis, celebridades, exibições de tirar o fôlego, experiências interativas, sneak peeks, exibição de filmes, produtos únicos e muito mais. Todos os fãs da Disney são benvindos e os associados D23 receberão um desconto para a entrada da exibição e acesso antecipado aos shows. D23 também oferece eventos especiais exclusivamente para associados durante o ano.

# Disney.com/D23: Todos os fãs podem se manter conectados à Disney todos os dias por meio do novo site da D23, que destaca as últimas notícias da Disney em tempo real, histórias especiais, informações sobre eventos e muito mais. Somente os associados da D23 receberão e-mails regularmente dirigidos a eles com atualizações sobre eventos especiais e as oportunidades exclusivas de produtos.

Nota-se, que grande parte dos fãs no mundo todo, não terão acesso a essas regalias, mas fica a esperança que a Disney resolva ampliar tal idéia e traga tais materiais para outros países a um preço mais acessível.

O grande destaque vai ser o lançamento da nova revista trimestral, “Disney twenty-three“, uma revista de entretenimento e estilo de vida que permite que os leitores descubram a magia do passado, presente e futuro da Disney. O seu nome homenageia 1923, o ano em que foi fundada a The Walt Disney Company. A primeira edição vai trazer material exclusivo como:

# Entrevistas com Tim Burton, Zac Efron e Vanessa Hudgens.

# Making of do novo filme animado da Disney/PixarUp: Altas Aventuras“, que traz entrevistas com o Diretor Pete Docter e o Produtor Jonas Rivera, além do novo curta animado Partly Cloudy.

# Uma visita à Pixar Animation Studios em Emeryville, Califórnia, para conhecer a equipe Pixar e aprender os segredos por trás do sucesso dos seus filmes.

# Duas das mais exclusivas e mágicas suítes no mundo abrem suas portas: a Cinderella Castle Suite na Walt Disney World e a Disneyland Dream Suíte, com vista para New Orleans Square e Rivers of América, no Disneyland Resort.

Além disso, todas as edições da revista, apresentam as seções:

– “A Walk with Walt”: uma retrospectiva dos obstáculos e vitórias do homem que fez sonhos ser realizarem e cuja imaginação deu início a tudo isto.

– D Society: de pré-estreias exclusivas de filmes a momentos singelos e memórias Disney, a “D Society” leva os leitores para os bastidores dos filmes e ao tapete vermelho.

– PHOTOfiles: o “Walt Disney Archives Photo Library” contém milhões das mais estimadas memórias fotográficas da Disney e a equipe da “Arquives” compartilha os melhores 100, cinco em cada edição. Que comece a contagem regressiva!

– Where in D?: tente identificar em qual local do mundo da Disney a foto mistério de cada edição foi tirada.

– The Funny Pages: pela primeira vez em décadas, aprecie as tiras de desenhos em quadrinhos antigos que ajudaram muitos dos personagens mais populares da Disney a se tornarem famosos.

– Making Magic: artefatos para crianças de todas as idades, inspirados pelas histórias e experiências favoritas de Disney.

– Receitas dos restaurantes e lanchonetes mais populares do passado e presente da Disney.

As assinaturas para “Disney twenty-three” estão disponíveis para associados da D23, a comunidade oficial para fãs da Disney. Edições individuais da “Disney twenty-three” são vendidas por US$15,95 e estão disponíveis exclusivamente em todas as livrarias ‘Barnes & Noble‘ nos Estados Unidos e em todas as unidades da Disney Store, Disneyland Resort, Walt Disney World e na Disneyshopping.com.

SAIBA MAIS

DISNEY.COM/D23: O hotsite da D23 no Disney.com será o principal destino online para os fãs da Disney, destacando o noticiário Disney, histórias exclusivas, blogs, retrospectivas históricas, loja de produtos colecionáveis, informação sobre eventos especiais e outros conteúdos. A experiência online da D23 inclui News & Features, Arquivos da Walt Disney, Disney twenty-three, Expo & Events e Boutique23. Os destaques incluem:

NEWS & FEATURES
* As últimas notícias, releases e fotos interessantes para os fãs de todas as partes da Disney.
* “Twilight Bark” – Inspirado no longa animado da Disney101 Dálmatas“, oferece petiscos e “mordidas” de notícias de todos os cantos do mundo Disney.
* Artigos de destaque e entrevistas sobre assuntos atuais da Disney, desde parques temáticos e animação até televisão e cinema, assim como retrospectivas históricas.
* Bloggers Oficiais Disney – Veja as novidades sobre os filmes em fase de produção na Walt Disney e Pixar Animation Studios, projetos atuais da Walt Disney Imagineering e da Walt Disney Archives.

ARQUIVOS DA WALT DISNEY
* “This Day in Disney” – Um passeio diário pela memória.
* “What’s Old Is News” – Uma volta no tempo com artigos, histórias, entrevistas e material de imprensa antigos, raros e clássicos e outras atrações do fundo do baú no “Disney Archives”.
* “Ask Dave” – Dave Smith, Chefe de Arquivo e uma lenda da Disney, responde as suas perguntas sobre a história da Disney.
* “Archives Library” – Ferramentas de referências como biografias, filmografias, cronologia de prêmios, atualizações da Disney A a Z , perfis históricos e outras informações de arquivo.

DISNEY TWENTY-THREE
* A versão online da revista trimestral da D23, “Disney twenty-three”,
* Histórias, entrevistas e imagens.
* “D Society: Online Edition” – Galeria de fotos sempre atualizada.
* “The Funny Page: Daily Edition” – uma dose diária de tiras antigas da Disney que ficaram guardadas nos arquivos da Disney por décadas.
* “Making Magic” – Um arquivo único na “Disney twenty-three”.
* “Disney Dish” – Com as receitas favoritas da “Disney twenty-three”.

EXPO & EVENTS
* “D23 Expo” – O site oficial para tudo que você precisa saber sobre “A Máxima Experiência do Fã Disney” de setembro 10 a 13, no “Anaheim Convention Center”, incluindo programação, horários de shows, presença de celebridades, palestrantes, informações obre entradas, pacote de férias e mais.
* “Eventos Especiais para Associados D23” – Durante o ano, D23 realiza eventos especiais criados especialmente para os seus associados, que podem obter mais informações e se cadastrarem.

BOUTIQUE 23: Produtos e itens colecionáveis da D23, incluindo ofertas exclusivas para associados da “Walt Disney Archives Collection”.Hospedado por Disneyshopping.com

Associação na D23: Não é necessário ser um membro da D23 para visitar o site Disney.com/D23, mas algumas das oportunidades de produtos e eventos especiais são exclusivas para os associados. Os fãs poderão se associar ao D23 no www.Disney.com/D23, em todas a lojas Disney nos Estados Unidos, em lojas selecionadas no Disneyland Resort e Walt Disney World Resort, assim como no www.DisneyShopping.com/D23.

Sobre a D23: O nome “D23” é uma homenagem à magia iniciada em 1923 quando Walt Disney abriu o seu primeiro estúdio em Hollywood. Durante anos, a Disney vem capturando a imaginação de milhões de pessoas ao redor do mundo e, conforme solicitado por seus fãs, a D23 dá a eles uma maior conexão com o mundo da Disney, repleto de magia.

Disney cria primeiro comunidade oficial para seus fãs, o D23

Março 14, 2009
Todos os fãs Disney devem ter se perguntado do que se tratava aquele pôster e site misteriosos, que a Disney revelou no início do ano com a seguinte frase: “Are You 23?“. Finalmente o mistério chegou ao fim e a Disney revelou essa semana que o tal anuncio se tratava da primeira comunidade oficial para os fãs do estúdio, o D23.

Com a comunidade oficial para fãs da Disney, nos 85 anos de história da empresa, os fãs poderão conhecer os bastidores e informações internas da empresa, além de experimentar a magia, aventura e fantasia da Disney.

Temos um legado fantástico que começou em 1923, baseado em histórias eternas, personagens queridos e experiências inesquecíveis, mas são os nossos fãs que mantém o espírito da Disney vivo, ano após ano, geração após geração,” afirmou Bob Iger, Presidente e CEO da Disney, na reunião anual de acionistas da companhia. “D23 é a nossa maneira de dizer ‘muito obrigado’ aos nossos fãs que vivem a magia da Disney todos os dias, em todos os cantos do mundo.

De acordo com a assessoria de imprensa do estúdio, como parte desta nova experiência para os fãs, a Disney também lança a publicação trimestral da D23, o novo site na Internet sobre a D23 e uma linha de produtos colecionáveis, a Coleção de Arquivos da Disney, que foi criada especialmente para os associados da D23. O fã-clube também terá eventos para os seus associados, com destaque para a D23 Expo, que será realizada em Anaheim de 10 a 13 de setembro.

Para se associar durante um ano ao D23, você terá que pagar US$74,99 dólares, para ganhar:

# A publicação trimestral “Disney twenty-three”: a assinatura anual (com quatro edições) da nova revista colecionável traz fotografias inesquecíveis, ilustrações magníficas e a perspectiva de uma pessoa de dentro da Disney. Esta publicação para ser guardada não contém propaganda e apresenta o passado, presente e futuro da Disney.

# Cartão e Certificado de Associado: O cartão de associado D23 e o certificado para ser emoldurado – ambos especialmente criados para o ano de criação da D23 – destacam os queridos personagens da Disney.

# Presentes Colecionáveis Surpresa e Produtos de Associado: Todos os associados da D23 receberão um presente colecionável exclusivo da nova Coleção de Arquivos da Disney. Esta linha de produtos foi especialmente criada para os associados D23 e cada peça é autorizada pela Coleção de Arquivos da Disney. Os associados terão acesso exclusivo ou antecipado a diversos produtos colecionáveis da Coleção de Arquivos da Disney.

# D23 Expo e Eventos Especiais para Associados: A D23 Expo – que será realizada no Anaheim Convention Center de 10 a 13 de setembro 2009 – será “A Máxima Experiência do Fã Disney”, com palestrantes incríveis, celebridades, exibições de tirar o fôlego, experiências interativas, sneak peeks, exibição de filmes, produtos únicos e muito mais. Todos os fãs da Disney são benvindos e os associados D23 receberão um desconto para a entrada da exibição e acesso antecipado aos shows. D23 também oferece eventos especiais exclusivamente para associados durante o ano.

# Disney.com/D23: Todos os fãs podem se manter conectados à Disney todos os dias por meio do novo site da D23, que destaca as últimas notícias da Disney em tempo real, histórias especiais, informações sobre eventos e muito mais. Somente os associados da D23 receberão e-mails regularmente dirigidos a eles com atualizações sobre eventos especiais e as oportunidades exclusivas de produtos.

Nota-se, que grande parte dos fãs no mundo todo, não terão acesso a essas regalias, mas fica a esperança que a Disney resolva ampliar tal idéia e traga tais materiais para outros países a um preço mais acessível.

O grande destaque vai ser o lançamento da nova revista trimestral, “Disney twenty-three“, uma revista de entretenimento e estilo de vida que permite que os leitores descubram a magia do passado, presente e futuro da Disney. O seu nome homenageia 1923, o ano em que foi fundada a The Walt Disney Company. A primeira edição vai trazer material exclusivo como:

# Entrevistas com Tim Burton, Zac Efron e Vanessa Hudgens.

# Making of do novo filme animado da Disney/PixarUp: Altas Aventuras“, que traz entrevistas com o Diretor Pete Docter e o Produtor Jonas Rivera, além do novo curta animado Partly Cloudy.

# Uma visita à Pixar Animation Studios em Emeryville, Califórnia, para conhecer a equipe Pixar e aprender os segredos por trás do sucesso dos seus filmes.

# Duas das mais exclusivas e mágicas suítes no mundo abrem suas portas: a Cinderella Castle Suite na Walt Disney World e a Disneyland Dream Suíte, com vista para New Orleans Square e Rivers of América, no Disneyland Resort.

Além disso, todas as edições da revista, apresentam as seções:

– “A Walk with Walt”: uma retrospectiva dos obstáculos e vitórias do homem que fez sonhos ser realizarem e cuja imaginação deu início a tudo isto.

– D Society: de pré-estreias exclusivas de filmes a momentos singelos e memórias Disney, a “D Society” leva os leitores para os bastidores dos filmes e ao tapete vermelho.

– PHOTOfiles: o “Walt Disney Archives Photo Library” contém milhões das mais estimadas memórias fotográficas da Disney e a equipe da “Arquives” compartilha os melhores 100, cinco em cada edição. Que comece a contagem regressiva!

– Where in D?: tente identificar em qual local do mundo da Disney a foto mistério de cada edição foi tirada.

– The Funny Pages: pela primeira vez em décadas, aprecie as tiras de desenhos em quadrinhos antigos que ajudaram muitos dos personagens mais populares da Disney a se tornarem famosos.

– Making Magic: artefatos para crianças de todas as idades, inspirados pelas histórias e experiências favoritas de Disney.

– Receitas dos restaurantes e lanchonetes mais populares do passado e presente da Disney.

As assinaturas para “Disney twenty-three” estão disponíveis para associados da D23, a comunidade oficial para fãs da Disney. Edições individuais da “Disney twenty-three” são vendidas por US$15,95 e estão disponíveis exclusivamente em todas as livrarias ‘Barnes & Noble‘ nos Estados Unidos e em todas as unidades da Disney Store, Disneyland Resort, Walt Disney World e na Disneyshopping.com.

SAIBA MAIS

DISNEY.COM/D23: O hotsite da D23 no Disney.com será o principal destino online para os fãs da Disney, destacando o noticiário Disney, histórias exclusivas, blogs, retrospectivas históricas, loja de produtos colecionáveis, informação sobre eventos especiais e outros conteúdos. A experiência online da D23 inclui News & Features, Arquivos da Walt Disney, Disney twenty-three, Expo & Events e Boutique23. Os destaques incluem:

NEWS & FEATURES
* As últimas notícias, releases e fotos interessantes para os fãs de todas as partes da Disney.
* “Twilight Bark” – Inspirado no longa animado da Disney101 Dálmatas“, oferece petiscos e “mordidas” de notícias de todos os cantos do mundo Disney.
* Artigos de destaque e entrevistas sobre assuntos atuais da Disney, desde parques temáticos e animação até televisão e cinema, assim como retrospectivas históricas.
* Bloggers Oficiais Disney – Veja as novidades sobre os filmes em fase de produção na Walt Disney e Pixar Animation Studios, projetos atuais da Walt Disney Imagineering e da Walt Disney Archives.

ARQUIVOS DA WALT DISNEY
* “This Day in Disney” – Um passeio diário pela memória.
* “What’s Old Is News” – Uma volta no tempo com artigos, histórias, entrevistas e material de imprensa antigos, raros e clássicos e outras atrações do fundo do baú no “Disney Archives”.
* “Ask Dave” – Dave Smith, Chefe de Arquivo e uma lenda da Disney, responde as suas perguntas sobre a história da Disney.
* “Archives Library” – Ferramentas de referências como biografias, filmografias, cronologia de prêmios, atualizações da Disney A a Z , perfis históricos e outras informações de arquivo.

DISNEY TWENTY-THREE
* A versão online da revista trimestral da D23, “Disney twenty-three”,
* Histórias, entrevistas e imagens.
* “D Society: Online Edition” – Galeria de fotos sempre atualizada.
* “The Funny Page: Daily Edition” – uma dose diária de tiras antigas da Disney que ficaram guardadas nos arquivos da Disney por décadas.
* “Making Magic” – Um arquivo único na “Disney twenty-three”.
* “Disney Dish” – Com as receitas favoritas da “Disney twenty-three”.

EXPO & EVENTS
* “D23 Expo” – O site oficial para tudo que você precisa saber sobre “A Máxima Experiência do Fã Disney” de setembro 10 a 13, no “Anaheim Convention Center”, incluindo programação, horários de shows, presença de celebridades, palestrantes, informações obre entradas, pacote de férias e mais.
* “Eventos Especiais para Associados D23” – Durante o ano, D23 realiza eventos especiais criados especialmente para os seus associados, que podem obter mais informações e se cadastrarem.

BOUTIQUE 23: Produtos e itens colecionáveis da D23, incluindo ofertas exclusivas para associados da “Walt Disney Archives Collection”.Hospedado por Disneyshopping.com

Associação na D23: Não é necessário ser um membro da D23 para visitar o site Disney.com/D23, mas algumas das oportunidades de produtos e eventos especiais são exclusivas para os associados. Os fãs poderão se associar ao D23 no www.Disney.com/D23, em todas a lojas Disney nos Estados Unidos, em lojas selecionadas no Disneyland Resort e Walt Disney World Resort, assim como no www.DisneyShopping.com/D23.

Sobre a D23: O nome “D23” é uma homenagem à magia iniciada em 1923 quando Walt Disney abriu o seu primeiro estúdio em Hollywood. Durante anos, a Disney vem capturando a imaginação de milhões de pessoas ao redor do mundo e, conforme solicitado por seus fãs, a D23 dá a eles uma maior conexão com o mundo da Disney, repleto de magia.